Comunidades da Baixa do Cacau e Mamede têm simulação com sirenes de emergência

salvador
26.03.2022, 11:27:00
(Divulgação)

Comunidades da Baixa do Cacau e Mamede têm simulação com sirenes de emergência

Projeto da Codesal visa preparar população para casos de emergência

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) realizou mais um simulado de evacuação de área neste sábado (26). Desta vez, as comunidades envolvidas foram as de Mamede, no Alto da Terezinha, e Baixa do Cacau, Lobato - São Caetano.

Na simulação, uma sirene do Sistema de Alerta e Alarme é acionada ‪às 9h e os moradores precisam agir como se estivessem em uma situação de emergência, para aprenderem a lidar com a forma mais segura de esvaziar os espaços durante as chuvas, quando há grande risco de deslizamentos e alagamentos.

Após a evacuação, a população vai até os pontos de acolhimento previamente estabelecidos - neste caso, na Escola Municipal Coração de Jesus e na Escola Municipal Santa Terezinha. Nos locais, os moradores são recebidos por profissionais de serviço social que prestam apoio, simulando uma situação real. Ao todo, 42 moradores de Mamede e 44 da Baixa do Cacau toparam participar do simulado.

“Nosso objetivo é envolver cada vez mais as comunidades para que  estejam conscientes do que é uma área de risco e de como devem agir para se proteger e assim evitar perdas de vida”, afirma o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo.

Além da Codesal, também participaram do evento colaboradores da Secretaria Municipal de Educação /Gerência Regional de Educação (GRE), da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre) e da Guarda Municipal.

Só neste ano, a Codesal já realizou simulados nas comunidades de Vila Picasso e Voluntários da Pátria (26/02), Bom Juá (01/03) e Moscou I e II, em Castelo Branco (12/03) e Calabetão e Bosque Real (19/03).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas