Confira cinco praças e parques para curtir o verão em Salvador

estúdio correio
26.01.2022, 06:00:00
O Parque da Cidade é ótimo para a família toda ((Foto: Divulgação / Prefeitura de Salvador))

Confira cinco praças e parques para curtir o verão em Salvador

Há opções de lazer, aventura, esporte radical e até dinossauro

Não gosta de praia, piscina ou rio? Quer curtir algo diferente? As praças e parques também são opções para se refrescar no verão de Salvador. Sim, o frescor das sombras das árvores dos espaços de lazer públicos da capital baiana é uma excelente pedida para fazer um piquenique ou ler um livro, por exemplo. Para as crianças - e adultos -, há opção também de equipamentos de brincadeiras infantis, estruturas de esporte radical e até dinossauros. Tudo isso dentro da cidade! Confira:

Parque dos Ventos
Com 85 mil metros quadrados de frente para o mar, o Parque dos Ventos de Salvador, na orla da Boca do Rio (ao lado do Centro de Convenções), agrada a todos, inclusive quem gosta de esportes. São 14 opções de lazer e espaços esportivos, incluindo para atletas profissionais. Os equipamentos e brinquedos são pensados para a população de todas as idades.

O Parque dos Ventos possui 14 opções de lazer e espaços esportivos, incluindo para atletas profissionais (Marcelo Gandra)

Um dos destaques do equipamento é a estrutura de dez metros de altura para atividades de rapel e escalada. O parque dispõe ainda de pista de skate street, rampas e corrimões, além de uma ciclovia de três quilômetros e uma pump track – pista ciclística de circuito contínuo com lombadas, morros de terra arredondados, curvas levemente inclinadas e um local destinado exclusivamente à prática do parkour.

Há ainda parque infantil com brinquedos adaptados para pessoas com deficiência, tabelas de basquete, quadra de vôlei, área para contemplação e piquenique, anfiteatro com capacidade entre 100 a 150 pessoas, quatro pequenos morros ligados por pontes de madeira laminada e estrutura metálica, escorregadeiras naturais, quiosques, área para uso de patins, passeio para realização de caminhada e sanitários. Isso sem falar no amplo estacionamento com 150 vagas, portaria e pequeno ambulatório. Ufa, não é mesmo um programão?!

O espaço tem presença permanente da Guarda Civil Municipal (GCM) e monitoramento por câmeras 24 horas, além de iluminação em LED. Por conta da pandemia, o espaço funciona de segunda a sábado, das 5h às 22h.

Parque da Cidade
Área gramada, árvores, pistas de bicicleta, anfiteatro, o Parque da Cidade é ótimo para a família toda. Originalmente nomeado como Parque Joventino Silva, ele fica entre os bairros da Santa Cruz e Itaigara. O local é bom para andar de bicicleta, patins, patinete e skate, além de cair bem para caminhadas e piqueniques ao ar livre. São quase 4 mil metros de pista!

O Parque da Cidade é um dos únicos locais da capital baiana em que se pode encontrar diversas espécies de árvores ornamentais e frutíferas, por conta da transição da Mata Atlântica para as dunas.  Árvores como Oiti, Ipê e Pau-Brasil, assim como jaqueiras, mangueiras e sapotizeiros, são facilmente encontradas no terreno.

Os espaços gramados são um convite para relaxar e ouvir o canto dos pássaros. O local também é maravilhoso para atividades físicas, como yoga. Por conta da pandemia, o espaço funciona de segunda a sábado, das 5h às 22h. A entrada é gratuita!

Lagoa dos Dinossauros
Essa dica vai especialmente para um passeio com as crianças ou fãs do filme Jurassic Park: a Lagoa dos Dinossauros, no bairro do Stiep. O local, administrado pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), possui réplicas em tamanho natural do tiranossauro-rex, do braquiossauro e de outros espécimes dos tempos jurássicos.

O parque é resultado da requalificação da Lagoa dos Frades. O público encontra duas réplicas de Tiranossauro Rex, com aproximadamente cinco metros de altura e nove metros de comprimento cada. As demais estão distribuídas em seis réplicas de Velociraptor, duas de Dilofossauro, uma de Dilofossauro Sinensis, uma de Braquiossauro, uma de Pteranodonte e um Anquilossauro.  Todos emitem som com a aproximação das pessoas, por meio de um sensor de presença e aplicativo.

O Parque dos Dinossauros é resultado da requalificação da Lagoa dos Frades (Foto: Joa Souza / Shutterstock)

As visitas ao local podem ser feitas de segunda-feira a sábado, com duração máxima de 30 minutos. Para evitar aglomerações e o agravamento da Covid-19 na cidade, a visitação deve ser agendada por meio do site www.lagoadosdinossauros.salvador.ba.gov.br. Não estão liberadas as atividades que possam gerar aglomerações, como piqueniques, rodas de conversa, grupos escolares ou religiosos e similares. O acesso de veículos só será permitido para passageiros e motoristas com deficiência ou mobilidade reduzida, para atividades de manutenção e segurança, ou para o desempenho de atividades administrativas.

Praça Cairu
A Praça Visconde de Cairu, ou simplesmente Praça Cairu, fica na região do Comércio. Completamente requalificada pela Prefeitura Municipal de Salvador, o local é uma espécie de deque para a Baía de Todos os Santos. No seu entorno, há bancos, o Mercado Modelo, o Terminal Náutico da capital baiana, o Elevador Lacerda e, mais adiante, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia e 2º Distrito Naval. O lugar perfeito para curtir o dia, especialmente o fim da tarde.

Recentemente, o entorno também ganhou o museu Cidade da Música da Bahia, o mais importante instrumento de valorização cultural de Salvador e do estado. Com curadorias do artista e arquiteto Gringo Cardia e do escritor e antropólogo Antonio Risério, o acervo do museu é 100% audiovisual, com mais de 750 horas de conteúdo, com 260 depoimentos exclusivos e representativos sobre a música baiana. São quatro pavimentos e atrações que vão desde a loja, passando por biblioteca, midiateca, café, até as exposições permanentes que contam o passado, presente e futuro da produção sonora da primeira capital do Brasil.

A Praça Visconde de Cairu, ou simplesmente Praça Cairu, fica na região do Comércio (Arrison Marinho / Arquivo CORREIO)

Ou seja, a Praça Cairu tem opções de sobra para aproveitar um dia de verão em Salvador. Nossa dica é usar protetor solar, se hidratar em um dos quiosques de água de coco da região e comer uma moqueca ou acarajé em um dos pontos de alimentação do Mercado Modelo.

Vale ressaltar também a história da Praça Visconde de Cairu - antes grafada Cayru –, que foi construída entre o final do século XIX e o início do século XX, quando o Mercado Modelo ainda era a alfândega da capital baiana e parte da Cidade Baixa não tinha sido totalmente aterrada. A praça é um dos principais pontos de visitação de turistas que chegam do Terminal Náutico da cidade.

Largo do Bonfim
Que tal pedir uma benção ao Senhor do Bonfim e depois curtir a Praça do Largo do Santuário? O local, conhecido como Baixa do Bonfim, também foi totalmente revitalizado e ampliado. Há um amplo espaço gramado, área com calçadas com pedras portuguesas, mesas com cadeiras, bancos e ainda possui alguns bares, que funcionam até à noite. Há também uma loja para compras de lembrancinhas da cidade.

Além de curtir o Largo do Bonfim, você pode acrescentar na programação do dia experimentar o pirão de aipim com carne do sol ou com camarão do Estaleiro, que fica no início da orla da Ribeira, tomar um sorvete na Ribeira e até assistir ao pôr do sol na Ponta Humaitá. Todas as opções na Cidade Baixa.  

O Sou Verão é um projeto do Correio com o patrocínio da Drogaria São Paulo, CF Refrigeração, Jotagê Engenharia, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e apoio da AJL Locadora, Boa Saúde e Vitalmed

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas