Conheça a técnica que renova a pele e reduz manchas com agulhadas

bazar
26.03.2019, 11:35:00
Atualizado: 26.03.2019, 11:35:36
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Conheça a técnica que renova a pele e reduz manchas com agulhadas

O microagulhamento é o tratamento de beleza queridinho da vez

Para quem tem medo de agulhas, um dos tratamentos de beleza mais comentados atualmente pode parecer uma verdadeira tortura:  mais de 500 desses objetos pontiagudos indo e voltando na pele. Tenso, não é mesmo? Mas a teoria parece pior que a prática, garantem os especialistas. Não tem ideia do que estamos falando? Conheça o microagulhamento.

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, tecnologia, pets, bem-estar e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

Em alta no mundo da dermatologia, ele  tem atraído cada vez mais  adeptos em Salvador. Normalmente, é feito com o roller, um rolinho cheio de agulhas.

“Estéreis, elas variam de 0,25 milímetros a 2,5 milímetros - o tamanho vai depender da pele daquele paciente e do resultado que se quer alcançar. São feitas de 10 a 15 repetições”, explica Naira Carvalho Machado Villar, membro da Câmara Técnica de Dermatologia do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb).

O rolinho pode ser passado no rosto e em partes do corpo para renovar a pele
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Mas qual o motivo de provocar tantos furinhos na pele? “As microperfurações causam uma reação que tem como principal resultado a indução de colágeno e outras fibras naturais”, explica a dermatologista Iara Lemos, da Clinica Sanlazzaro (@clinicasanlazzaro no Instagram).

Assim, estimula-se a criação de um novo tecido - o que pode ajudar na melhora de diversos problemas. “As principais indicações são cicatrizes, especialmente as de acne, estrias, flacidez, calvície e melasma”, continua Iara.

Além de reduzir essas situações, o tratamento também pode ajudar no rejuvenescimento da pele. É possível que ele seja realizado no rosto e no corpo.

Cicatrizes, como as de acne, estrias e melasma são algumas das indicações para o tratamento
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

A vantagem do microagulhamento em relação a outras técnicas, como o laser, é que acaba sendo mais suave, segundo Naira. “Haverá um sangramento, mas pequeno - como numa tatuagem. Não há grandes agressões. No dia seguinte, por exemplo, já dá para ir trabalhar”, pontua.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia, bem-estar, sexo e o melhor de Salvador e da Bahia, toda semana:

Além disso, por conta dos furinhos, dá para se fazer o ‘drug delivery’ - ou seja,  facilita-se o caminho para que determinadas substâncias consigam entrar nas camadas mais internas da pele. “É possível colocar vitamina C - que induzirá o colágeno -, ácidos, em caso de melasma...”, diz.  

Vai doer?
“Quanto mais profunda  for a lesão, maior será o comprimento da agulha utilizada - e mais doloroso será o procedimento”, explica a  dermatologista Marília Acioli, da Clínica Osmilto Brandão (@clinicaosmiltobrandao). Nesses casos, pode ser aplicada uma anestesia injetável, para ajudar no combate à dor. “Já quando a agulha é pequena, uma pomada anestésica pode ser suficiente”.

O roller é composto por várias agulhas
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Iara lembra também  de algumas precauções a serem tomadas antes da escolha pela técnica. “Para fazer o microagulhamento, o paciente não deve estar com a pele bronzeada nem apresentar infecções locais. Câncer de pele na área tratada ou nas proximidades também contraindica”. Após o procedimento, o paciente não deve pegar sol até que a pele se recupere.

O profissional é quem indicará a quantidade de sessões às quais o paciente deve ser submetido para que o resultado seja visível. “O número varia, mas, de modo geral, são entre duas a cinco. Caso a lesão seja mais profunda, podem ser necessários mais encontros”, adianta a  dermatologista Laryssa Faiçal, das clínicas Sanlazzaro e AMO (@clinicaamo).  

Normalmente  mensal, cada sessão pode custar de R$ 700 até R$ 1,5 mil, variando de acordo com o tratamento ao qual aquela pessoa será submetida.

A sessão pode custar até R$ 1,5 mil
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Pode fazer em casa?
Os médicos não recomendam. “Apesar de existirem vídeos ensinando, isso nunca deve ser feito em casa. O microagulhamento é operador-dependente - ou seja, seu resultado só será bom quando for bem realizado. Cada paciente necessita de um tamanho de agulha diferente e de um preparo específico”, alerta Laryssa.

“Feito de forma equivocada, pode deixar cicatrizes. E em uma pessoa com melasma, por exemplo, uma pressão errada pode piorar o problema. O tratamento não deve ser feito por um profissional que não tem o treinamento específico”, segue. 

De acordo com ela, os perigos também podem estar relacionados ao próprio roller. “Alguns vendidos na internet são pirateados, com chance das agulhas se soltarem e ficarem presas na pele”.

E mais: o rolinho nunca deve ser reutilizado - nem que seja no mesmo paciente. “Ali, é possível que se acumulem micro-organismos, como bactérias. Quando empurradas para dentro da pele, podem causar infecções. Se for um roller de outra pessoa, ainda pode passar doenças como hepatite ou HIV”, alerta Marília.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-de-clipe-de-anitta-e-morto-no-rio-estarrecida/
Segundo moradores, ele foi assassinado por vingança após uma briga
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/aluno-da-ufrb-e-acusado-de-racismo-por-recusar-documento-de-docente-negra/
Caso aconteceu na turma de Ciências Sociais; instituição não se posicionou
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/morre-marie-fredriksson-vocalista-da-roxette/
Ela foi diagnosticada em 2002 com um tumor no cérebro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/harmonia-recebe-ludmilla-e-ferrugem-em-gravacao-de-dvd-no-wetn-wild/
Gravação acontece na estreia d'A Melhor Segunda Feira do Mundo, no dia 6 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-morre-e-outras-duas-pessoas-ficam-feridas-em-ataque-de-faccao/
Três homens e uma mulher em um carro atiraram contra moradores em São João do Cabrito
Ler Mais