Conheça os caminhos para mudar de carreira

empregos
03.01.2022, 06:00:00
Profissionais estão buscando migrar de área depois das mudanças advindas com a pandemia (Shutterstock/reprodução)

Conheça os caminhos para mudar de carreira

Pesquisa mostra que profissionais querem maior qualidade de vida e bem estar

O relatório Protegendo o Futuro do Trabalho mostrou que 53% dos brasileiros querem mudar de profissão no pós-pandemia. Dentre os motivos, estão: equilíbrio entre vida pessoal e profissional (50%), o desejo por um salário mais alto (49%), a busca por uma função mais significativa (31%), reduzir a quantidade de tempo trabalhado (31%) e trabalhar por prazer (14%). O CORREIO foi buscar especialistas que ensinam como essa transição pode ocorrer de forma efetiva e sem comprometer a sobrevivência do profissional. 

Thiago Oliveira salienta que as inseguranças que chegaram com a pandemia fizeram o trabalhador valorizar mais a família e a qualidade de vida (Foto: Divulgação)

O CEO do Conselho Virtual Thiago Oliveira acredita que a pandemia trouxe vários ensinamentos nos negócios, que precisaram se reinventar para fazer frente aos novos tempos. “Houve quebra de paradigma, principalmente na questão que envolve a flexibilidade do horário de trabalho. O poder de ser híbrido no home office e no escritório, no meio digital, na flexibilização do trabalho e na hora de visitar clientes. Estamos passando por um período de aprendizado constante, que nos ensina bastante”, diz. 

A psicóloga e analista de RH na Uninassau Ariele de Oliveira Andrade reconhece as profundas transformações advindas com a covid-19 e destaca que as ferramentas tecnológicas aprimoradas facilitaram os atendimentos aos clientes, a agilidade nos processos, a manutenção do relacionamento corporativo, mesmo distante fisicamente, permitindo o trabalho remoto e proporcionando maior contato familiar e facilidades que fizeram grande parte dos trabalhadores reavaliarem suas necessidades e suas oportunidades. “Diante de tanta insegurança, a família e a qualidade de vida passaram a ser mais valorizadas. Assim, novas posições também passaram a ser almejadas para garantir o bem-estar e saúde familiar”, afirma.  

Diante dessas mudanças, Thiago acredita que as empresas mais poderosas do mundo não serão aquelas que tornaram o material humano obsoleto, mas as que fortaleceram o emocional e a saúde (mental e física) dos seus colaboradores. “Quem soube trabalhar isso durante a pandemia estará muito mais integrado com seus colaboradores e o sentimento de pertencimento da equipe será muito maior. Quem continuar com esse movimento no pós-pandemia também se destacará. Esse é o maior aprendizado que a pandemia nos deixa”.

Novos caminhos

Na hora de realizar a troca de carreira, Ariele de Oliveira defende que o profissional tenha uma meta clara e bem estabelecida para focar nesse objetivo. “É necessário que um planejamento de carreira seja elaborado. Assim, ele irá construir o seu próprio guia de recolocação, seguindo as etapas que ele mesmo estabeleceu, cumprindo seus próprios prazos ou reconhecendo a necessidade de esperar o momento certo para o próximo passo”, orienta.

Para ela, em um mundo que ainda vive tantas incertezas, o ideal é planejar a mudança levando em conta a possibilidade de permanência na atividade atual e o acúmulo de recursos para a manutenção do padrão de vida durante a transição. “Dessa forma, o profissional irá se sentir mais seguro”, acredita. 

Thiago Oliveira que as incertezas e a transformação digital no mercado e no mundo corporativo terminam favorecendo a transição de carreira porque as organizações compreendem a necessidade dos profissionais certos para efetivar as mudanças. “Comece a se capacitar na área que você almeja começar (ou recomeçar),procure saber quem são os formadores de opinião, procure saber quais são os assuntos do momento para aquele segmento que você quer se inserir, comece a consumir bons conteúdos e tenha força de vontade. Use a sua experiência de mercado a seu favor e respeite o processo”, ensina.

O representante da Conselho Virtual defende ainda que quando se trata de transição de carreira, é necessário entender que toda a bagagem e conhecimento que levaram o profissional até onde ele se encontra hoje não serão os mesmos que permitirão seguir, pois o mundo mudou. “A forma de liderar mudou, os negócios mudaram e tudo está passando por uma grande transformação”, reforça. 

Ariele ressalta que a transição de carreira não acontecerá de modo imediato e pode levar um tempo maior que o planejado. “ Com objetivos definidos, o caminho fica mais claro. A mudança focada apenas no retorno financeiro pode gerar mais frustração que satisfação”, reforça, lembrando que, dificilmente, se entrará numa nova área ocupando cargos de gestão. Nesse processo, ela destaca a importância de construir uma reserva para manter o seu poder de compra. 

Thiago defende ainda que se abandone o ego e a vaidade, pois na migração de carreira se adentra um novo mundo. “Em função da grande transformação digital que vivenciamos, podemos buscar ajuda no mundo digital, porém, sempre tenha ao seu lado bons conselheiros, bons mentores, que lhe auxiliem nesse processo”, completa.


Passos para a mudança

1.    Planeje a mudança;
2.    Busque novos conhecimentos;
3.    Invista no aprimoramento dentro da nova área, buscando cursos, pós-graduações, graduações, congressos e eventos. 
4.    Prepare o embasamento teórico para o exercício da atividade;
5.    Se mantenha informado das novidades e domine os novos conceitos que estão sendo diferenciais na atuação do ramo;
6.    Aproveite os cursos e ações de aprimoramento para construir o seu novo networking.

 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas