Coronavírus: decreto obriga que igrejas e templos religiosos suspendam atividades

salvador
23.03.2020, 14:49:00
Atualizado: 23.03.2020, 14:49:08
(Almiro Lopes/Arquivo CORREIO)

Coronavírus: decreto obriga que igrejas e templos religiosos suspendam atividades

Cultos, missas e encontros presenciais. não poderão ser realizados a partir desta quarta (25)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A partir desta quarta-feira (25) todos os templos religiosos de Salvador deverão suspender suas atividades. A determinação foi feita através de um decreto do prefeito ACM Neto, assinado nesta segunda (23). Quem descumprir a determinação poderá ter o alvará de funcionamento cassado. 

Neste fim de semana, 171 templos já foram abordados em uma força-tarefa de fiscalização da Prefeitura, formada por equipes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Vigilância Sanitária (Visa) e Guarda Civil Municipal (GCM), que atuaram na conscientização e importância de não realizar cultos, missas e encontros presenciais.

“Os agentes verificaram que a maioria das igrejas estão obedecendo as determinações. Nesse momento, o intuito da Prefeitura é evitar o avanço rápido do novo coronavírus (Covid-19) e proteger a vida da população”, destaca o secretário da Sedur, Sérgio Guanabara.

Se a partir do dia do decreto alguma igreja abrir normalmente, o cidadão pode denunciar à Ouvidoria Geral do Município (OGM), preferencialmente pelo site falasalvador.ba.gov.br ou pelo e-mail ouvidoria@salvador.ba.gov.br. O Instagram da Ouvidoria (@ouvidoriadesalvador) também recebe denúncias. O telefone 156 é outra opção, mas só deve ser utilizada em casos de urgência.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas