Corpo de garoto de 4 anos é encontrado em rio entre EUA e México

mundo
04.07.2019, 19:15:48
Atualizado: 04.07.2019, 19:18:26
Buscas continuam pela brasileira que desapareceu

Corpo de garoto de 4 anos é encontrado em rio entre EUA e México

Descoberta foi feita durante buscas por menina brasileira de 2 anos, que segue desaparecida

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Equipes de resgate na fronteira dos EUA com o México retiraram nesta quinta-feira do Rio Grande o corpo de um menino haitiano de 4 anos que havia se afogado ao tentar a travessia na madrugada anterior. A descoberta foi feita durante as buscas por uma criança identificada como Alia, de 2 anos, filha de haitianos e nascida no Brasil, que tentava entrar ilegalmente nos EUA.

Inicialmente, a coincidência causou confusão entre agentes dos dois países, mas logo o garoto foi reconhecido pela mãe, que havia cruzado o Rio Grande a nado e acabou detida do lado americano da fronteira. As buscas pela brasileira continuaram nesta quinta-feira, tanto no Texas quando no Estado de Coahuila, no México - mas sem sucesso. 

A mãe da menina brasileira, Marie Rose Joseph, de 28 anos, contou à polícia que levava Alia nos braços, presa em um xale, mas ela acabou se soltando em razão de seu desespero no momento de atravessar o rio à noite e às escuras. Os trabalhos para tentar localizar a criança envolvem botes, equipes de mergulhadores e veículos remotos submergíveis, além do apoio de um helicóptero. 

As equipes de busca temem que, em razão do pouco peso da criança, ela tenha sido arrastada por vários quilômetros e seus restos apareçam em localidades mais distantes, como Jiménez ou Piedras Negras. Marie Rose e o marido - identificado como Jean Yunel Forestal, de 36 anos -, estão presos no centro de imigrantes em Del Rio, no Texas, e podem ser enviados de volta para o México. (Com agências internacionais)



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas