Corretor de imóveis é morto com tiro dentro de carro na região Paralela

salvador
05.10.2018, 13:49:00
Atualizado: 05.10.2018, 22:31:41
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Corretor de imóveis é morto com tiro dentro de carro na região Paralela

Vítima foi assassinada com um tiro no peito

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O corretor de imóveis Eder Figueiredo, 68 anos, foi morto na manhã desta sexta-feira (5) na região da Avenida Paralela, em Salvador. O crime aconteceu por volta de meio-dia na Rua Ibiassucê, próximo a uma concessionária de veículos.

A polícia acredita que a vítima foi seguida. Imagens de câmeras de segurança da região registraram o momento em que Eder passou dirigindo um Fiat Idea, cinza, sendo seguido por outro veículo de dados não divulgados. A vítima seguiu até o final da rua, onde há um estacionamento a céu aberto, e parou o carro.

Segundo o perito Marcos Mouzinho, que analisou o corpo e o carro da vítima, Eder foi baleado dentro do veículo. “A vítima estava sentada quando foi baleada no peito, na região do coração. Foi apenas um tiro. Ele tombou para o lado, conseguiu abrir a porta e chegou a sair do carro, mas caiu em seguida. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) tentou reanimá-lo, mas ele não resistiu”, disse. O disparo atravessou o coração, causando sua morte.

Os bandidos fugiram, aparentemente, sem levar nenhum dos pertences da vítima. Os aparelhos celulares, o notebook e a carteira de Eder, com uma pequena quantia de dinheiro, foram encontrados no Fiat Idea. Segundo moradores, um guardador de carros trabalha na região, mas não foi encontrado pelos investigadores.

Os policiais contaram que as câmeras não registraram o momento em que os veículos passaram em direção ao local do crime. Também não conseguiram filmar o momento exato do assassinato, devido à distância em que o homicídio aconteceu. A polícia acredita que os bandidos pretendiam roubar o carro da vítima.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) informou que o idoso não foi vítima de um assalto, contudo, a pasta afirmou que “ainda não sabe as motivações do crime”. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso.

Vizinhos
Eder era corretor de imóveis e frequentava a região em que foi assassinado. Segundo os policiais, ele sempre usava o mesmo estacionamento quando ia visitar os apartamentos da região.

Ao todo, sete viaturas foram até o local após o crime. A movimentação dos policiais despertou a atenção dos moradores. Um deles estacionou próximo ao local em que Eder foi assassinado. “Eu estava vindo pegar meu carro quando vi as viaturas. Nem dá para acreditar que isso aconteceu. Eu sempre ouço falar de assaltos nessa região, por isso, não deixo para pegar o carro muito tarde”, disse o homem, que pediu para não ser identificado.

Moradores contaram que na sexta-feira (28) um homem foi roubado no mesmo local. A vítima mora na região e foi abordada quando estava caminhando até o carro. Os bandidos conseguiram levar o veículo.

Eder era natural de Minas Gerais, casado e deixa quatro filhos. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML) e, até a noite desta sexta-feira, nenhum familiar tinha ido ao local fazer o reconhecimento.  Ainda não há informações sobre o local e o horário do sepultamento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas