Covid-19: 59 cidades baianas, inclusive Salvador, usaram 100% das primeiras doses

salvador
13.04.2021, 05:15:00
(Paula Fróes/CORREIO)

Covid-19: 59 cidades baianas, inclusive Salvador, usaram 100% das primeiras doses

Ministério da Saúde não informou ainda quando enviará mais vacina para a Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Bahia possui 59 cidades que já usaram toda a vacina reservada para a aplicação da primeira dose contra a covid-19 em seus habitantes. Esses são os dados mais atualizados da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Em pelo menos nove municípios, a reportagem confirmou que a campanha de imunização da covid-19 teve que ser interrompida na aplicação das primeiras doses. Além de Salvador, que interrompeu a vacinação para a primeira dose no domingo, 11, estão na mesma situação Ipiaú, Mata de São João, Camaçari, Vera Cruz, Salinas da Margarida, Luís Eduardo Magalhães, Lauro de Freitas e Cícero Dantas.  

Outras seis cidades continuam aplicando as primeiras doses mesmo já tendo, nos dados divulgados pela Sesab, 100% de aplicação. É o caso de Jussiape, Brotas de Macaúbas, Itajuípe, São Desidério, Ipirá e Jussari. Segundo a pasta estadual, essas cidades com cobertura vacinal acima de 100% deveriam ter interrompido a vacinação. Algumas prefeituras ouvidas dizem que pode estar ocorrendo demora na atualização dos dados da Sesab ou uso de mais doses de vacina do que o previsto inicialmente.   

Segundo o Instituto Butantan, cada frasco possui, nominalmente, 10 doses. No entanto, na fabricação, é envasado um volume maior de vacina e, se retirado com cuidado das ampolas pelos profissionais das unidades de saúde, a quantidade excedente pode render até duas doses a mais. Isso faz com que algumas cidades registrem até mais de 100% de imunização da primeira dose, como é o caso de Salinas da Margarida, que tem 107,7% de aplicação e já interrompeu a imunização.   

“A gente criou uma estratégia eficiente de vacinação. Por isso, assim que recebemos, os imunizantes acabam logo. Da última vez, só durou um turno. Foram 50 recebidas na última sexta-feira (9). Uma quantidade terrível”, lamenta a coordenadora da vigilância em Saúde, Nidian Teixeira.

A cidade parou a vacinação dos idosos com 65 anos. “Os últimos lotes estão vindo com poucas doses e a gente estava numa expectativa de vir uma quantidade suficiente para vacinar bastante. São cinco postos volantes no município preparados”, diz.     

Localizada no recôncavo baiano, Salinas da Margarida é uma cidade turísticas que, segundo Nidian, viu sua população aumentar durante a pandemia. “Tem pessoas quem têm casas de veraneio aqui que se instalaram e os número oficiais não são os mesmos da quantidade de idosos que temos na prática. A população entende que essa demora da vacinação não é culpa nossa, mas alguns ficam estressados com tudo isso”, desabafa. Segundo a Sesab, Salinas da Margarida já vacinou 2,2 mil pessoas com a primeira dose. A cidade tem 15 mil habitantes.  

Capital   
Em Salvador, a aplicação da primeira dose foi suspensa neste domingo (11) para todos os públicos. A cidade já estava vacinando o público de 61 anos ou mais. Há uma semana, no dia 6 de abril, a vacinação chegou a ser suspensa na capital baiana pelo mesmo motivo de falta de doses, mas houve retorno um dia depois, graças ao envio pela Sesab de 44 mil doses que estavam reservadas para a segunda dose.   

Depois, no dia 8 de abril, o Ministério da Saúde enviou um novo lote de vacina para a Bahia, o que já está acabando em algumas cidades. Não há previsão de quando chegará um novo lote. O CORREIO entrou em contato com a pasta federal, mas não obteve retorno até o fechamento do texto. Por causa da interrupção, apenas 451 pessoas, que já tinham marcado a data de imunização pelo programa municipal Vacina Express, tomaram a primeira dose em Salvador nesta segunda-feira (9). No total, são 447 mil soteropolitanos vacinados.   

De acordo com um levantamento feito pelo CORREIO com dados da SMS, ainda faltam 32.212 idosos para serem vacinados em Salvador. Pela estimativa da secretaria, são 370.058 idosos acima de 60 anos na capital, sendo que 337.846 deles foram imunizados. Ou seja, restam 8,7% desse público para ser vacinado. Em relação à população total, somente 15,48% dela foi vacinada com a primeira dose, entre idosos e trabalhadores da saúde.    

Outras cidades  
Em Mata de São João, Região Metropolitana de Salvador (RMS), segundo a assessoria de comunicação, a vacinação está suspensa desde segunda-feira (5) por falta de doses. “A gente recebeu 360 doses na semana passada, o que foi embora em um só dia. Temos 14 postos, o processo é rápido, flui, mas as pessoas estão reclamando, ficam estressadas sem a vacina”, disseram.   

Também na RMS, a vacinação foi suspensa em Camaçari na última sexta-feira (9). Segundo a prefeitura, um dia antes, 1,6 mil doses chegaram na cidade, mas elas se esgotaram em menos de quatro horas após a retomada da vacinação. A Secretaria da Saúde (Sesau) lamentou o fato e disse já ter comunicado a situação reiteradamente ao Governo do Estado.  

Também na última sexta foi suspensa a vacinação a aplicação das primeiras doses em Luís Eduardo Magalhães e Cícero Dantas, cidades localizadas no oeste e nordeste da Bahia, respectivamente. Em Ipiaú, no sul da Bahia, as doses acabaram na tarde dessa segunda-feira (12) e, por isso, a vacinação também foi interrompida nos idosos acima de 60 anos. A prefeitura já está prestes a iniciar a fase 3 de vacinação e levantou 4,3 mil pessoas com comorbidades que vão fazer parte dessa etapa. Apesar da interrupção - não é a primeira vez que acontece – a secretária de saúde se mostra otimista.    

“Estou otimista, pois terminamos a primeira etapa, dos idosos de 75 anos ou mais e trabalhadores da saúde, praticamente finalizamos também a segunda etapa, dos idosos de 60 a 74 anos, concluímos a vacinação das pessoas que fazem hemodiálise e estamos aguardando reposição de vacinas para dar continuidade”, conta a secretária, Larissa Dias. Ao todo, são 8,2 mil vacinas aplicadas, entre primeira e segunda dose.    

De acordo com informações da Sesab, a Bahia já recebeu 2.036.242 doses para a primeira imunização, sendo que já aplicou 95,5% desse montante. Mais de 400 mil doses foram aplicadas em idosos na faixa etária de 65 a 69 anos. O Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde da Bahia (Cosems-BA) foi procurado para se posicionar sobre o assunto, mas não respondeu até o fechamento do texto. 

*Com a orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas