COZINHA/JANTAR DO COLIVING-Luiz Claudio Motta e Marcus Lima

especiais patrocinados
17.10.2018, 19:19:00
Atualizado: 18.10.2018, 12:56:45
O espaço resgata a ideia de uma cozinha de fazenda (MARCELO NEGROMONTE/CASACOR)

COZINHA/JANTAR DO COLIVING-Luiz Claudio Motta e Marcus Lima


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Em muitos países já se experimenta o conceito de espaços de convivência compartilhado, onde apartamentos ou lofts usam a mesma cozinha, por exemplo. Neste projeto, de acordo com Luiz Claudio, resgatou-se a ideia de uma cozinha de fazenda, algo bem familiar, até mesmo com a instalação de uma bancada central facilitando a circulação pelo espaço e a possibilidade de as pessoas prepararem algo em coletivo, como um jantar. Essa bancada é feita com a madeira de pinho envernizada, que ao mesmo tempo é leve, traz a sensação de limpeza e evita que água, óleo ou vinho infiltrem e manchem a madeira. Também foi utilizado um armário do século XX, que é um grande atrativo do espaço, além de louças antigas. “Este é o meu conceito, o de não fazer CASACOR de vitrine. Quero que as pessoas passem e tenham vontade de ficar”, enfatiza Luiz Claudio.  A praticidade e o aconchego do espaço são caraterísticas destacadas por Marcus, nesta forma de morar. “Como tendência temos a madeira explorada em diversos tipos e em diversas aplicações”, completa. O pé direito de 5m favorece a iluminação e a ventilação do ambiente, que conta também com xilogravuras de Lasar Segall e fotografias de Xico Diniz.

Parceiros do projeto: Evviva, Pavimenti, Luminata, 4 Estações, Hunter Douglas, Essence, Armazém de Época e Toque da Casa.

SERVIÇO:
O quê: CASACOR Bahia 2018
Quando: Até 11 de novembro
Onde: Chácara Baluarte – Ladeira do Baluarte, 18 - Santo Antônio Além do Carmo
Horário de funcionamento: de terça a domingo das 16h às 21h
Ingressos: R$ 40 (inteira) / Meia só para idosos, estudantes universitários ou portadores de cartão da UNE. Cartões só de débito

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/aves-se-aglomeram-em-tela-de-apartamento-apos-retirada-de-arvores-em-ilheus/
Vídeo de morador flagrou cena; prefeitura diz que outras árvores serão plantadas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tomou-leaozinho-da-parmalat-viraliza-ao-reaparecer-em-rede-social/
William Melasso revelou identidade em vídeo no TikTok; assista
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/simbolo-gigantesco-em-campo-atrai-atencao-de-curiosos-na-franca/
Especulações sobre origem incluem templários e, claro, ETs
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/uma-saudade-chamada-salvador-prefeitura-lanca-campanha-com-boas-lembrancas/
Proposta da Secult é manter a capital baiana no imaginário dos soteropolitanos e turistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pm-pisa-em-pescoco-de-mulher-durante-confusao-quanto-mais-eu-me-debatia-mais-apertava/
Caso aconteceu na zona sul de São Paulo. Policiais foram afastados após ação
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/historia-e-solidariedade-marcam-a-primeira-live-do-bloco-ile-aiye/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moda-comunica-mais-que-tendencias/
Representatividade  é o tema desse editorial fotografado e protagonizado por jovens negros
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/e-sofrencia-musicas-de-arrocha-foram-as-mais-ouvidas-pelos-baianos-na-quarentena/