Criadores 2016

salvador
31.10.2018, 18:08:00
Atualizado: 12.11.2018, 13:30:21
Os gêmeos Juan e Raul Santos participaram do Afro Fashion Day em 2016 (Alex Dantas)

Criadores 2016

Confira as marcas baianas que foram destaques na passarela do Afro Fashion Day 2016

O Afro Fashion Day celebra o Mês da Consciência Negra dando visibilidade para modelos negros, cultura afrobrasileira e os trabalhos de marcas locais. A segunda edição do evento foi realizada na Praça da Cruz Caída, no Centro Histórico de Salvador. Confira os nomes da moda baiana que deram o brilho especial na passarela do AFD 2016, que contou com 60 modelos e 10 convidados:

Adriana Meira Atelier

Adriana Meira é baiana, radicada em São Paulo há oito anos. A vontade de trabalhar com moda vem desde criança, quando via as avós fazerem bordados e artigos de casa. Depois de passar por várias grifes, desenvolveu sua própria, com valores estéticos ligados ao Sertão do Nordeste. Instagram: @adrianameiraatelier

Afreeka

O conceito da marca caminha entre a liberdade e a luta por um mundo melhor. Influenciada diretamente pela cultura hip-hop, a Afreeka exalta pensamentos positivos dos antepassados negros e a busca inquieta dos mesmos na atualidade. Instagram: @afreekastore

Aládio Marques

Aládio Marques traz para a edição 2017do AFD peças da coleção _Explorer, inspirada no nomadismo. Tudo confortável, prático e possível para todos os corpos e gêneros. Instagram: @aladiomarques

Ateliê CasaLinda

Kivia Souza criou o Ateliê com o intuito de produzir acessórios como bolsas, carteiras e lancheiras térmicas de forma artesanal com tecidos de algodão, seguindo a preferência de cada cliente. Em 2016, lançou sua primeira coleção de roupas. Instagram: @ateliecasalinda

Atelier Cllaudia Soares

Cllaudia Soares é mestre em artes visuais e designer de moda. Atua como artista plástica há mais de 20 anos e desenvolve pesquisa com novos materiais, possibilidades construtivas e modelagem tridimensional. Instagram: @cllaudiasoaresatelier

Black Atitude

Vander Charles queria que o povo negro e da periferia se reconhecesse nas peças que vestia. Achou a saída para a falta de representação ao criar roupas com estampas de revolucionários negros que fizeram história, como Malcolm X, Nelson Mandela e o rapper Tupac Shakur. Atualmente, vende peças com imagens e frases diversas, por meio da internet e na loja física, no bairro da Baixa de Quintas. Entre seus clientes, estão o cantor Léo Santana e o coreógrafo Zebrinha. Instagram: @blackatitudeoficial

Boutique Negralá

Jéssica Santos aprendeu a fazer turbante com a avó, dona Antônia, e os usa desde criança. A ideia de lançar a marca surgiu há 2 anos, depois de chamar a atenção com o acessório enquanto trabalhava em um camarote, no Carnaval. Começou fazendo para amigos e em seguida criou uma loja virtual, no Facebook. Para ela, a questão vai além da moda e abarca a representatividade dos ancestrais e a história do povo negro. Instagram: @boutiquenegrala

By Aninha

Surgiu há 11 anos, idealizada pela designer Ana Paula Pereira. Vende bijuterias, produtos de papelaria e outros mimos (chaveirinhos, lembrancinhas, etc). A marca já lançou coleções inspiradas nos Contos de Fadas, Bonequinha de luxo e Rock. Instagram: @byaninhamimoseacessorios

Cabelo em Pé

As sócias Clarissa Pacheco e Tereza Cristina começaram a fazer turbantes porque queriam coisas diferentes para usar nos próprios cabelos. A partir disso, os amigos também se interessaram e elas passaram a vender nas redes sociais e em feiras da cidade. A produção cresceu e também abarca brincos de madeira, peças únicas feitas com técnica de decupagem de gravuras. Instagram: @cabeloempe

Candida Specht

A marca de acessórios – bolsas, mochilas, calçados, etc. – surgiu em 2001 e tem estilo cool, antenado com as novidades, mas livre para misturar o handmade com o clássico. Instagram: @candidaspecht

Carol Barreto

A estilista busca elaborar processos criativos e produtivos respeitáveis e horizontais para construção de produtos e imagens de moda a partir de reflexões sobre as relações étnico-raciais e de gênero, corroborando com as propostas do slow fashion e moda ética. Instagram: @carolbarretocob

Closet Clothing

Depois de experiências com vendas independentes e uma loja multimarcas, Paulo Barbosa começou a criar t-shirts exclusivas e se encontrou ao desenvolver peças de moda praia, que também exporta para os Estados Unidos. Entre suas criações, estão biquínis, bodies, sungas, calças, vestidos e camisas com estamparia própria. Instagram: @conceitocloset

Collab Miranda + The Finds + Soul Dila

As três marcas vêm chamando a atenção na cena soteropolitana nos últimos anos por mesclarem moda, lifestyle e conceitos inovadores. Em maio do ano passado, elas se uniram para lançar a coleção Tiébélé, inspirada em uma vila homônima de Burkina Faso, onde as mulheres pintam e fazem desenhos nas paredes das casas de barro. O resultado foram peças que misturam as influências street e africanas. Instagram: @mirandaestudio @thefinds @souldila

Com amor, Dora

Criada por Isadora Alves, a marca atua no mercado desde 2012 desenvolvendo acessórios, roupas e bolsas. O conceito é a potencialização e valoração justa do trabalho feito à mão. Dora também é uma das criadoras da loja colaborativa Guapa. Instagram: @comamordora

Crioula

Fundada em 2003 pelo designer Alex Bispo, trabalha os elementos da diversidade do povo nordestino e afro-brasileiro através da sua cultura, linguagem, vocabulário e história. Instagram: @crioulastore

Cynd Biquínis

A marca foi criada pela dançarina e modelo Cynthia Paixão de Jesus, que traz na bagagem os títulos de rainha do Bloco Afro Malé Debalê (2012) e Deusa do Ébano do Ilê Aiyê (2014). Com a Cynd Biquínis, por meio de peças que valorizem as formas reais da mulher, a grife busca realizar sonhos e transformar mulheres simples em divas, resgatando sua autoestima e valores. As peças são feitas sob encomenda, atendendo principalmente o público plus size. Instagram: @cyndbiquinis

Dresscoração

Nascida do projeto de referências de comportamento e estilo que carrega o mesmo nome, a marca foi lançada em 2012 pelas irmãs Luma e Loo Nascimento e trabalha a exaltação da estética afro-brasileira através de um minucioso garimpo de estampas e texturas que refletem a herança africana nas cores e formas. Instagram: @dresscoracao

Erika Rigaud Turbantes

A baiana de acarajé Erika Rigaud começou a trabalhar com turbantes para complementar a renda. Ela representa a terceira geração de baianas na família e traz essa expertise para a praticidade dos turbantes aramados. No início, vendia para amigos e colegas de profissão e viu o negócio crescer depois de participar de feiras na cidade. Instagram: @erikarigaudturbantes.

Euzaria

No final de 2014, um grupo de amigos se reuniu com a intenção de criar uma empresa humanizada e transmitir valores de pertencimento entre as pessoas. Daí nasceu o movimento Euzaria, que propaga o consumo consciente. Dispõe de um mix de produtos que vai desde camisetas a quadros e acaba de abrir sua primeira loja de rua, na Pituba. Instagram: @euzaria_

EWA

A artista plástica Paula Martins sempre fez artigos de crochê, mas sem compromisso. Foi um passo para começar a receber encomendas de amigos e dar asas à criatividade, criando itens como pulseiras, brincos e colares misturando a técnica com contas e couro. Instagram: @ewa.atelie

Goya Lopes

Em 1996, iniciou um projeto de design para moda e decoração que foi a base da criação da marca com referência no afro-brasileiro. Os produtos são de moda e decoração e vão de vestidos, caftans, camisetas, batas, calças, acessórios, cangas, aventais a toalhas e jogo americano para uso doméstico. Instagram: @goyalopesdesignbrasileiro

inCID

Sem encontrar no mercado peças que o interessassem, Cid Brito começou a customizar roupas para usar. Os amigos começaram a pedir, até que ele passou a confeccionar camisas descoladas e vender. Depois disso, ele tomou gosto pela criação e iniciou a produção de peças exclusivas. Hoje, o mix de produtos da marca inclui calças, camisas, blazers, bermudas e itens de moda praia. Instagram: @incidbrasil

Ismael Soudam

Criada em 2008, desenvolve um estilo de moda balneário com peças versáteis que podem ir além da praia, preservando o conforto com cortes elegantes e sofisticados. Instagram: @ismaelsoudam

Jeferson Ribeiro

As coleções da marca, que surgiu em 2013, são pensadas para mulheres elegantes e discretas, tendo a seda como a base para roupas de corte reto e caimento perfeito. Instagram: @jefersonribeirobrand

Ju Fonseca

A marca tem como principal matéria-prima o cordão de algodão cru, que combina com linha de crochê, pedras, metais e dá cor com linhas de seda. O preciso trabalho manual resulta em pulseiras, cintos, colares, peças para o cabelo e bolsas com cordão. Instagram: @jufonseca_d

Katuka Africanidades

Criada há 12 anos pelo sociólogo Carlos Danon e pelo designer Renato Carneiro, combina as novas tecnologias têxteis e as silhuetas contemporâneas aos elementos clássicos do vestir africano. Instagram: @katukaafricanidades

Kelba Deluxe

A marca atua com produtos que vão desde bijouxs de luxo de moda, design, casa e galeria de arte e lança três coleções inéditas por ano: Primavera, Alto Verão e Outono Inverno. O design é autoral, exclusivo e as peças são assinadas por Kelba Varjão, designer e arquiteta urbanista. Instagram: @kelbavarjao

La Abuela

Lançada em 2012 por Tarsila Ferreira, surgiu depois de pesquisas e experiências com o bordado. Mantém como características o estudo das formas geométricas, a influência das culturas latino-americanas e a mistura de cores fortes em acessórios que se destacam pelo uso do ponto cheio. Instagram: @casadaabuela

Meninos Rei

Assinada pelos irmãos Júnior Rocha e Céu Rocha, designers e produtores de moda, a marca Meninos Rei surgiu com o objetivo de atender a um público exigente e sedento por novidades no estilo de vestir. As estampas lúdicas, despojadas, divertidas e exclusivas com acabamento primoroso são propostas dessa dupla e o destaque da marca. Instagram: @meninosrei

Mersan

A loja foi fundada em 1966 por Expedito Pedro dos Santos, em Feira de Santana. Da Princesa do Sertão, a Mersan se espalhou pela Bahia e também está presente nas cidades de Alagoinhas, Serrinha, Conceição do Coité, Itabuna, Itaberaba e Salvador. Hoje, está sob o comando de Luís Mercês Júnior, neto do fundador. Em 2017, a unidade do Salvador Shopping da Mersan participa mais uma vez do Afro Fashion Day, dessa vez calçando os modelos masculinos. Instagram: @mersansalvadorshopping

Moda Criola

Carla Freitas procurou brincos para comprar e achou caro. A partir disso, começou a produzir acessórios para si mesma e os amigos passaram a fazer encomendas. Instagram: @modacriola

Mônica Anjos

Sinônimo de feminilidade, customização, patchwork, textura, movimento, leveza, amplo, sensual. Mônica cria coleções sempre voltadas para atender o mercado de moda atemporal. Ela é especialista em alfaiataria feminina e veste a mulher que busca elegância e modelagem. Instagram: @lojamonicaanjos

Moringa Label

Alessandra Adorno, Elaine Adorno e Nalia Portella queriam criar uma coisa diferente do que sempre viam de moda praia. Decidiram unir seus talentos e produzir biquínis, que já exportaram para Itália e Estados Unidos. Instagram: @moringalabel.

NBlack

Marca unissex de roupas e acessórios criada por Najara Black em 2005. Sua proposta é elevar a autoestima, empoderar e dar sentido de pertencimento a seu público. Instagram: @najarablack.

Negrif

Idealizada em 2001 por Madá Negrif, tem como proposta usar a moda como referência de identidade e reconhecimento cultural, propondo um vestuário a partir de tendências afrodescendentes e formas atualizadas do vestir brasileiro. Instagram: @madanegrif.

Ope Tropical

A marca surgiu da conversa dos amigos Wanderson Pereira e Victória Noronha. Ambos apaixonados por moda, queriam algo que estivesse voltado para a valorização cultural, empoderamento feminino e tropicalidade. A Ope Tropical é ligada a esses valores e apresenta uma moda praia em tecidos africanos. @opetropical.

Outerelas

Peças exclusivas em tecidos e bijuterias como bolsas, carteiras, colares, brincos, anéis e braceletes fazem parte do portfólio. São itens exclusivos, todos feitos à mão, produzidas por Celina, Paula e Bárbara Outerelo. Instagram: @outerelas.

Porto de Biquíni

Criada em 2010 pela estilista Taís Alves, tem como objetivo trazer peças ergonômicas que ressaltam a estética de cada pessoa. O resultado são biquínis com ajustes e encaixes que facilitam os movimentos e se adequam aos diferentes biótipos da mulher brasileira. Instagram: @portodebiquini.

Preta Brasil

A desenhista industrial Luana Bonfim começou a fazer colares para usar e em seguida comercializar entre os colegas no Polo Petroquímico de Camaçari. Depois de criar a marca formalmente, assumiu-se como artesã. Todas as suas peças têm inspiração africana e indígena, trazendo para o dia a dia o esse resgate dessas culturas. Utiliza principalmente madeira e especiarias. Instagram: @preta.brasil.

Sonbrille

Katiane Pereira tinha uma loja de óculos de marcas e com o passar do tempo sentiu a necessidade de inovar, criando peças únicas. Por isso, a empresária partiu para a produção própria, com linhas atemporais em acetato, madeira e tecido. Instagram: @sonbrille.

Sou Diva, Tá Bom Pra Você

Em um projeto da faculdade de design de moda em que desenvolveu uma coleção de roupas femininas, Mário Farias sentiu a necessidade de ter acessórios que ornassem com sua proposta. Ao concluir o curso, ele abriu um ateliê na Barra e passou a produzir as bijuterias e tecidos com estampas próprias, os dois pontos centrais da marca. Instagram: @tabompravoce.

T Camisetaria

A estilista Karol Faria trabalha com duas linhas de roupas: a slow fashion, que leva seu nome, e a T Camisetaria. A primeira segue temáticas por coleções, com destaque para questões brasileiras e regionais. Já a T Camisetaria surgiu em 2014, de uma vontade da estilista de desconstruir a camiseta enquanto roupa básica. Seu olhar acrescentou identidade à peça, tanto na modelagem, quanto nas estampas de obras de artes famosas e criações exclusivas de contemporâneos. Instagram: @tcamisetaria.

Tempt

Começou como uma multimarca no Shopping Paralela, depois passou a investir na produção própria, destacando a baianidade e os nordestinos em suas coleções. Atualmente, seu mix de produtos conta com t-shirt, regatas, calças, sapatos, bonés e carteiras. Instagram: @temptoriginal.

Turbanque

As sócias Ronilda Gomes e Bárbara Rocha usaram a prática com os turbantes tradicionais para criar uma modelagem exclusiva que já vem pronta para uso. É só colocar na cabeça, ajustar e prender um botão. O produto pode ser adaptado para uso por profissionais em receptivo e restaure. Instagram: @turbanques.

Vivire

Uma marca feita a mão e na contramão do consumo acelerado, preocupada em atender desejos, provocar sensações, despertar lembranças e celebrar momentos. Criada pelas Virgínias (mãe e filha), a Vivire nasceu em Praia do Forte com sua primeira loja. Instagram: @universovivire.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/extremamente-arrependidos-diz-defesa-do-casal-que-agrediu-baiano-de-6-anos-no-df/
Advogado Rafael Pitzer informou que clientes receberam ameaças de morte
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/conheca-a-historia-de-joao-gabriel-goleiro-do-vitoria-ate-2021/
Cria da base, sergipano deixou a Toca em 2012; de volta, reencontrou ex-treinador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/empresario-baiano-acusado-de-sonegacao-milionaria-e-preso-no-rio/
Dívida de dono da antiga Sandpiper é de quase R$ 4 milhões
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/duda-beat-apresenta-sua-sofrencia-pop-pela-primeira-vez-em-salvador/
A pernambucana foi considerada a artista revelação do ano pela APCA
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mae-defende-mulher-que-agrediu-menino-baiano-no-afa-do-momento/
Ela usa como justificativa, ainda, que a criança teria xingado sua filha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/alunos-da-ufba-apresentam-purificador-de-agua-que-usa-luz-solar-para-investidores/
Projeto Aqualuz é um dos destaques de evento na USP, nesta sexta (14)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/casal-baiano-e-condenado-nos-eua-por-participar-de-sequestro-do-neto/
Carlos e Jemima Guimarães pegaram penas consideradas brandas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nao-da-para-acreditar-diz-mae-de-crianca-baiana-agredida-por-adultos-em-brasilia/
Vídeo mostra momento em que o pai segura o menino para que o filho bata  
Ler Mais