Criadores do Oeste da Bahia vão discutir potencial de expansão e novas tecnologias

economia
15.11.2019, 06:09:00
Atualizado: 22.11.2019, 22:01:26
((Foto: Acrioeste))

Criadores do Oeste da Bahia vão discutir potencial de expansão e novas tecnologias

Pecuaristas querem aproveitar evento para viabizar aumento de rebanho da região que hoje é de 2 milhões de cabeças

A pecuária no Oeste da Bahia vive um período de expansão. De olho num mercado crescente de consumo de proteína animal, a região que já possui quase 2 milhões de cabeças de gado quer aumentar ainda mais a produção com tecnologia e melhoria dos rebanhos. Os pecuaristas da região estão atentos a esta tendência, e na próxima semana vão realizar o "Oeste Genética", um conjunto de eventos voltados para os segmentos de corte e de leite.

Entre 19 e 24 de novembro vão ser realizados o II Encontro da Cadeia do Leite do Oeste da Bahia e o XVII Fórum de Pecuária. Durante cinco dias os criadores e especialistas vão discutir como a sustentabilidade e a tecnologia podem gerar resultados na pecuária.

A programação inclui palestras sobre as bacias leiteiras da Bahia, biotecnologia animal, impacto das normas no Setor do Leite, além dos desafios e oportunidades da pecuária de corte.

"Temos convicção de que é relevante desenvolver todos os aspectos, desde a genética, nutrição, bem estar animal, valorização da mão de obra, uso racional do solo e a integração da pecuária com a lavoura. Um estudo da Embrapa já indica que a rentabilidade das duas atividades juntas é 20% maior do que quando elas são realizadas de forma isolada. Por isso os produtores rurais devem ficar atentos as novas tecnologias", afirma Mário Mascarenhas, presidente da Associação de Criadores do Oeste da Bahia (Acrioeste), organizadora do evento.

Durante o fórum os criadores de animais vão discutir fatores como as pastagens em região com pluviosidade mal distribuída, as tendências de mercado paras carnes gourmet e a importância da seleção genética para aumentar a eficiência nos cruzamentos industriais. 

Os rebanhos desta parte da Bahia estão concentrados principalmente nos municípios de Barreiras, São Desiderio, Baianópolis, Luiz Eduardo Magalhães, Cotegipe, Catolândia e Wanderley. Um dos desafios dos criadores é manter a produção de leite nos períodos secos, quando geralmente ocorre uma queda de 50% no volume produzido em relação aos períodos de chuva.

“Queremos estruturar melhor a cadeia produtiva do leite desde a produção logística até o atendimento através de técnicos especializados. Assim poderemos planejar melhor o fornecimento de alimentos para estes animais, com uma dieta mais equilibrada, regular, e que permita melhor fertilidade, reprodução e produção de leite ao longo do ano”, afirma Ubirajara Zapponi, coordenador do Projeto Leite Oeste Bahia.

Pecuaristas do Oeste querem melhorar produção e qualidade do rebanho. Região já conta com 2 milhões de cabeças de gado. (Foto: Georgina Maynart)

Também estão previstos minicursos, palestras e leilões. Para os produtores rurais da região, a criação de animais dinamiza ainda mais a produção de grãos que marca a economia desta parte do estado.

“A pecuária de corte e de leite da nossa região vem com um precedente muito forte quando interliga a produção vegetal pujante que nós temos, e transformamos isso em suplemento alimentar para gerar proteína animal. Esta cadeia tem sido muito forte, expressiva, e aproveita a força da agricultura, transformando isso em valor agregado, gerando distribuição de renda e investimentos para a Bahia como um todo”, afirma Moisés Schmidt, presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras.

Os eventos vão contar com animais das raças Girolando, Guzerá  e Guzolando, gerada a partir do cruzamento da guzerá com a holandesa. Na edição do ano passado cada lote foi negociado em média por R$ 6.500.

As atividades voltadas para a pecuária vão acontecer no momento em que a cotação da carne bovina está alta no mercado internacional. Entre os fatores que estão contribuindo para a valorização está o aumento da comercialização com a China e a autorização concedida para novos frigoríficos brasileiros exportarem para outros países, principalmente para o Oriente Médio. 

SERVIÇO

O QUE: Oeste Genética

QUANDO: 19 e 20 de novembro - II Encontro da Cadeira do Leite do Oeste da Bahia - UNEB - Barreiras

QUANDO: 21 a 24 de novembro - XVII Fórum de Pecuária - Parque de Exposições de Barreiras

MAIS INFORMAÇÕES: (77) 3611-5027



Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-morre-e-outras-duas-pessoas-ficam-feridas-em-ataque-de-faccao/
Três homens e uma mulher em um carro atiraram contra moradores em São João do Cabrito
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jovem-se-finge-de-gato-e-mia-embaixo-da-cama-para-nao-ser-achado-por-policiais/
Ele é suspeito de ter participado de um latrocínio em Fortaleza
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/do-cordel-a-escultura-leitores-fazem-homenagens-para-correio/