Criança de 11 anos é morta a pauladas em festa de paredão na Bahia

bahia
22.12.2018, 12:29:00
Atualizado: 22.12.2018, 17:41:57
(Acervo Pessoal)

Criança de 11 anos é morta a pauladas em festa de paredão na Bahia

Polícia ainda investiga a motivação e autoria do crime

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um menino de 11 anos foi morto a pauladas nesta sexta-feira (21), por volta das 23h no município de Itabela, no Sul da Bahia. Paulo Henrique da Paz Silva, conhecido como PH, morreu depois de ser agredido com um pedaço de madeira em uma festa de paredão na Rua Uruguaiana, localizada no bairro Bandeirantes.

A Polícia Militar informou que estava realizando uma operação perto do local onde ocorreu o crime quando recebeu a denúncia de agressão. Ao chegarem no local, os agentes encontraram o corpo do menino coberto de sangue e com a cabeça ferida. 

A polícia acredita que o crime pode estar relacionado ao tráfico de drogas, mas não soube informar o que teria provocado o ataque e também não identificou suspeitos. Ninguém foi preso até o momento. Ainda segundo a PM, o garoto já teria sido apreendido algumas vezes por cometer atos infracionais e também já havia levado um tiro.

O caso foi registrado na Delegacia de Eunápolis, cidade vizinha, mas a autoria e motivação do crime serão investigados pela Delegacia de Itabela. O CORREIO entrou em contato com a delegacia, mas não conseguiu informações sobre o andamento das investigações.

*Integrante da 13ª turma do projeto Correio de Futuro, com supervisão da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas