Criança que passou cola instantânea no olho terá que fazer cirurgia

em alta
21.06.2022, 00:07:41
(Foto: Reprodução/Metropoles)

Criança que passou cola instantânea no olho terá que fazer cirurgia

Mãe da criança procurou hospitais públicos e foi orientada a usar Coca-Cola em casa

Uma criança de 2 anos terá de passar por uma cirurgia depois de ficar dias com o olho colado em Ceilandia, no Distrito Federal. Segundo Naiane de Souza, de 34 anos, mãe de Sofia Gabriele, a menina passou acidentalmente cola instantânea no olho direito na última quinta-feira (15).

Logo após o ocorrido, Naiane acionou o Serviço de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que levou a menina para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). Segundo o Metropoles, ao chegar no local, a mãe foi instruída a voltar para casa e lavar o olho da filha com água morna e refrigerante Coca-Cola.

Sem solução, no dia seguinte a mãe levou a criança para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), mas novamente não tiveram atendimento. “O profissional que atendeu a gente disse que nada poderia ser feito nada, fez pouco caso”, lembrou a mãe. 

Somente depois de passar por uma clínica particular, especializada, Naiane descobriu que a filha terá de passar por uma cirurgia para recuperar a visão do olho direito. O procedimento será feito de graça pelo oftalmologista pediatra Tiago Ribeiro.

“Deve-se lavar abundantemente os olhos da criança com água corrente e, depois, levá-la imediatamente a um centro especializado para uma avaliação oftalmológica, pois, mesmo limpando externamente, pode ficar resíduos na parte interna dos olhos, o que pode resultar em lesões na córnea”, disse o médico ao Metropoles.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal não comentou sobre os atendimentos na rede pública.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas