Curta em casa: CORREIO lança projeto por um Carnaval de paz, amor e Moraes

entre
06.02.2021, 05:00:00
Atualizado: 10.02.2021, 19:55:17
(Ilustração: Morgana Miranda/Casa Grida)

Curta em casa: CORREIO lança projeto por um Carnaval de paz, amor e Moraes

Reportagens, entrevistas, podcasts e homenagem a Moraes Moreira; acompanhe a partir de hoje no jornal impresso, site, app e redes sociais @correio24horas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em tempos normais, a essa altura Salvador já estaria respirando Carnaval nos quatro cantos da cidade. Sempre foi assim. Mas, em plena pandemia da covid-19, os tempos mudaram e até a maior festa do planeta teve que se reinventar. O CORREIO, que sempre foi referência na cobertura de grandes eventos, não poderia privar seus leitores de curtir, mesmo em casa, essa festa que o baiano tanto gosta. Tudo isso a partir deste sábado (6) até a Quarta-feira de Cinzas (17). 

Com conteúdos especiais e  apresentação de Osmar Marrom Martins e Jorge Gauthier, numa ação conjunta de todos os departamentos do CORREIO, foi formatado o projeto Correio Folia em Casa, que  homenageia Moraes Moreira com o slogan ‘É Carnaval. Mesmo em casa, tamo junto’ e traz uma série de ações como reportagens especiais, programas ao vivo, além da série de podcasts e programa ao vivo especial ‘Os Carnavais de Moraes’, dia 16, em todas redes sociais do jornal a partir das 14h com transmissão do E–Stúdio e ITS Brasil. 

O programa especial terá participação de grandes nomes da música baiana como Daniela Mercury, Paulinho Boca de Cantor, Larissa Luz, Margareth Menezes, Márcio Victor, entre outros , que homenagearão o poeta e compositor que morreu no ano passado. 

Nos próximos dias os leitores do CORREIO poderão ler reportagens especiais com a memória de antigos Carnavais, ou o futuro da festa, ao mesmo tempo em que fazem um chamado para este Carnaval que, apesar de tudo, deve ser vivido. Mas, em casa e em segurança. 

Segundo a editora-chefe do CORREIO,  Linda Bezerra, a atitude do jornal não poderia ser diferente: “O CORREIO tem uma tradição de mais de 40 anos de cobertura de Carnaval, possui um acervo valioso de fotografias e histórias dessa festa. O  fato de não ter a folia  nos moldes tradicionais não significa que a gente não possa produzir conteúdo relevante sobre o tema. É um momento muito difícil pra todo mundo, mas precisamos, de algum modo, promover distração, conforto, reflexões e alegorias carnavalescas. O importante é ficar  em casa”.

Entrevistas ao vivo vão acontecer. Quarta-feira (10), às 14h, a cantora Daniela Mercury conversará  com Marrom através do Instagram  @correio24horas e, segunda (15), às 16h, o papo será com Alberto Pitta do Cortejo Afro. 

Tem ainda Playlist de Mauro Telefunksoul, com músicas que sigam a cronologia do Carnaval baiano, para ser acessada por QR code, tanto no impresso quanto no digital. Vídeos especiais do ‘BAÚ DE MARROM’ com as histórias da folia  serão publicados nas redes sociais do jornal. 

“Nós do CORREIO, assim com os baianos, somos apaixonados por Carnaval. Tradicionalmente fazemos grandes coberturas da folia e, mesmo com a pandemia, preparamos uma cobertura multiplataformas para nossos leitores aproveitarem um pouco da festa em casa sem aglomeração. Tudo poderá ser acompanhado pelas nossas redes sociais, aplicativo, site e jornal impresso. Vamos levar o Carnaval para a casa de todo mundo. E, obviamente, depois da vacinação geral, no próximo Carnaval, estaremos nas ruas novamente", diz Gauthier, responsável pelas ações digitais e engajamento do CORREIO.

Outro destaque do projeto é a série de podcasts com a história de Moraes Moreira e as músicas que marcam  tantos Carnavais, comandada pelo jornalista Vitor Villar: “A gente está produzindo uma série documental em podcasts. Vão ser cinco episódios relembrando a história de Moraes e destacando o legado deixado por ele em sua participação mais ativa desde 1975. Ouvimos Armandinho, Paulinho Boca de Cantor, Antonio  Risério, André Rio entre outros. Ele que foi o primeiro cantor de trio; a percussão do ijexá que ele conseguiu adaptar para o violão e a guitarra; as críticas que ele fazia aos rumos do Carnaval. Ele era contra a ideia do bloco, do camarote, da corda. A ligação dele com o Carnaval pernambucano; o amor que ele tinha pelo frevo;  e os últimos carnavais em que ele voltou para a Bahia fazendo o Carnaval pipoca na Praça Castro Alves ao lado do filho Davi”.


Quem também ressalta  a importância do projeto é Marta Sousa, gerente de marketing do CORREIO: “Assim como o São João no Correio e a Parada LGBTQIA+, feita em parceria com o GGB, o projeto Correio Folia vem ocupar esse espaço da nostalgia coletiva que o baiano está vivendo nessas datas que seriam festivas. O CORREIO é uma referência para os baianos. É aqui que ele procura a economia, a festa, a cidade, a Bahia. Temos sim que estar presentes em todos esses momentos e mostrar que, de forma respeitosa a tudo que estamos vivendo, somos capazes de continuar e sermos felizes. O Correio Folia 2021 vem pra esquentar um pouco os corações saudosos dos baianos”.

O coordenador digital do jornal, Wladmir Lima, destaca a essência do momento de celebrar em casa: “Mesmo com a pandemia, que nos impede de estar juntos, aglomerados atrás de um trio, o CORREIO não poderia simplesmente deixar passar a oportunidade que nos reafirma como baianos. Por isso decidimos trazer algo da festa pra perto da gente, como uma grande Avenida digital para nos conectarmos de forma segura por conta da pandemia”.


O Correio Folia é uma realização do jornal Correio com o apoio da Bohemia Puro Malte e da Drogaria São Paulo.  A transmissão é da ITS Brasil e do E_Studio.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas