Da passagem ao pãozinho, a vida está mais cara

entrelinhas
22.01.2022, 05:00:00

Da passagem ao pãozinho, a vida está mais cara

 Na última quarta-feira (19), o barril do petróleo – matéria-prima para uma infinidade de coisas na vida moderna, inclusive os combustíveis – atingiu a cotação de US$ 88, a maior cotação desde 2014. Com um agravante, a cotação atual do dólar é mais do que o dobro dos R$ 2,41 registrados lá atrás. Como se fosse pouca a pressão que este recorde indesejável adiciona ao custo de vida, a semana foi marcada por outras notícias indicando que o fantasma da inflação, assim como a pandemia, entrou vivo em 2022. 

Outro item que está nas alturas e está afastando muita gente do céu é passagem aérea. A procura por viagens só cresceu desde o final de 2021, quando teve início a alta estação. Também pudera, a demanda reprimida era enorme. Muita gente que não viajou desde o início da pandemia sonhando turistar nesta temporada quente. O resultado foram aumentos de preços que chegaram a até sete vezes, na comparação com outros períodos do ano. 

A Associação Brasileira de Agências de Viagens na Bahia (Abav) aponta a demanda alta e uma oferta baixa como explicação para a explosão nos preços. E um problema adicional é causado pela Ômicron, variante do coronavírus, que tem afastado tripulações inteiras de voos ao redor do mundo e levado a um número cada vez mais crescente de cancelamentos. Assim, pode ser melhor ir de ônibus, a depender do destino.

A carestia não perdoa nem a combinação mais básica que os baianos tanto amam no café da manhã. Como se não bastasse o salto nos preços do café em pó, do açúcar cristal e da manteiga, que acumularam aumento de 70,19%, 48,31% e 15,20%, respectivamente, o pão francês ficou 13,06% mais caro nos últimos doze meses, indicou uma pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). 

A alta foi registrada em diversos bairros de Salvador e foi provocada pelos preços dos materiais usados na produção do pão nosso de cada dia, como explicou o presidente do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de Salvador (Sindipan), Florêncio Rodrigues. “É aumento em cima de aumento. Para se ter ideia, em 2020, a saca da farinha de trigo custava R$ 118. No ano passado, foi para R$ 160 e, hoje, está de R$ 181,50. O balde da margarina, que custava R$ 86 em 2020, passou a custar R$ 116 em 2021, e agora foi para R$ 185,60”, destacou.

Existem cerca de 1,5 mil padarias na Região Metropolitana. Cada uma produz, em média, 4 mil pães por dia.  O aumento no preço do pãozinho não se restringiu a Salvador e o temor dos especialistas é de que o movimento de alta ainda não tenha cessado. Por mais que os empresários do setor garantam que seguram os reajustes, mesmo parcialmente, o que não falta é gente que já não consegue mais comprar o produto essencial. 

Pequenas explosões e muita fumaça assustaram quem vive na região da Caixa D’água. A Polícia Militar identificou um explosivo fixado a uma motocicleta. A fumaça entrou nos apartamentos, o que obrigou os moradores a ficarem fora de suas casas até a
Pequenas explosões e muita fumaça assustaram quem vive na região da Caixa D’água. A Polícia Militar identificou um explosivo fixado a uma motocicleta. A fumaça entrou nos apartamentos, o que obrigou os moradores a ficarem fora de suas casas até a (Arisson Marinho)

Rio Branco deve se tornar o mais novo hotel de luxo do Centro Histórico 
Ao que tudo indica, o Palácio Rio Branco, sede do primeiro governo do Brasil, será transformado em breve em um hotel de luxo. Na última quinta-feira, a BM Varejo Empreendimentos Spe S.A, dona da rede hoteleira BMF, que tem 80% dos empreendimentos na França, participou sozinha da licitação do espaço. A rede Vila Galé, que também tinha interesse não conseguiu enviar representantes a tempo. BM Varejo Empreendimentos  também é proprietária do hotel Rosewood, em São Paulo, cujas diárias variam de R$ 2.900 a R$ 6.900. O projeto da BMF é construir um hotel seis estrelas no cartão postal de Salvador. Segundo um dos representantes legais da empresa, Celso Castro, o investimento previsto será em torno de R$ 40 milhões.

De acordo com Castro, serão 75 quartos, sendo 39 dentro do palácio e 36 na área anexa. “A rede já explora o ramo hoteleiro, tem um grande hotel em São Paulo e tem expertise na recuperação de monumentos e históricos. Ela soube do edital e resolver investir”, explica o advogado.

A estimativa é que entre 200 a 300 funcionários trabalhem no local, que terá piscina, sauna, salão de beleza, salão de leitura, estacionamento, entre outros espaços. Não foi possível obter o projeto completo com os representantes. A BMF e a rede Rosewood também foram procurados, mas não enviaram resposta até o fechamento desta edição.
A empresa ainda não ganhou o processo licitatório. 

A previsão, segundo a presidente da Comissão Especial de Licitação (CEL), Isa Cristina Behrens Pinto, é que o resultado saia na próxima semana.  

Estamos assegurando a proteção do acervo documental, a proteção do edifício arquitetônico, e, consequentemente, a proteção do patrimônio cultural da Bahia - Zulu Araújo, diretor da Fundação Pedro Calmon (FPC), sobre o prédio onde está o acervo do Arquivo Público da Bahia (Apeb)

Morre Françoise Forton  
A atriz Françoise Forton (64) morreu, no último domingo (16), no Rio de Janeiro. A artista, que estava em tratamento contra um câncer, deixa o marido, Eduardo Barata, e o filho, Guilherme Fourton Viotti. A Clínica São Vicente, onde Françoise estava internada, emitiu uma nota se solidarizando com a família e informando que não tem autorização para divulgar mais detalhes. Filha de pai francês e mãe brasileira, a atriz nasceu no Rio, em 8 de julho de 1957. Estreou na TV ainda adolescente, na novela “A Última Valsa”, de 1969.

Volta atrás 
O novo advogado do suspeito de matar a menina Beatriz Angélica Mota em 2015 em Petrolina (PE) disse, na quarta-feira (19), que Marcelo da Silva, 40, escreveu uma carta em que alega ser inocente no caso. O texto marca um recuo do acusado, que, na semana passada, confessou em depoimento ter sido o autor do assassinato da criança de sete anos, segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS). Beatriz foi morta a facadas em dezembro de 2015 durante uma festa de formatura no colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas