Dado Cavalcanti minimiza crise e prega busca por solução no Bahia

e.c. bahia
01.08.2021, 21:28:33
Atualizado: 01.08.2021, 21:45:01
Bahia voltou a tropeçar e perdeu para o Sport, por 1x0, em casa (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Dado Cavalcanti minimiza crise e prega busca por solução no Bahia

Após derrota para o Sport, treinador diz que já pensa no Atlético-MG

Desde que assumiu o Bahia, na reta final do Brasileirão de 2020, Dado Cavalcanti enfrenta o seu pior momento no comando do tricolor. Diante do Sport, na noite deste domingo (1º), o Esquadrão caiu por 1x0, em Pituaçu, e chegou a quinta derrota consecutiva na temporada.

Após o confronto, o treinador admitiu o momento ruim que o time vive dentro de campo. Questionado se sente segurança no cargo após a sequência negativa, ele minimizou e afirmou que o momento é de focar em soluções para reverter o quatro tricolor.

"É um momento difícil, de instabilidade, a gente sabe e respeita a dificuldade total, mas é um momento de focar no próximo desafio, no próximo jogo, procurar fazer o nosso melhor, entender que o próximo jogo é sempre a oportunidade de fazer algo melhor. Vamos ter um jogo de copa, com a possibilidade de ter dois jogadores diferentes (Mugni e Rodallega) do que o nosso elenco traz. É focar nas soluções e não nos problemas", disse o treinador.

Sobre a apresentação da equipe diante do Sport, Dado lamentou as chances perdidas pelo Bahia e explicou que o gol do adversário saiu em um risco calculado, no momento em que a equipe partiu para o ataque.

O treinador falou também sobre o motivo de ter demorado para fazer as substituições no ataque. Ronaldo e Oscar Ruiz entraram apenas aos 39 minutos do segundo tempo. 

"É uma mudança total de caracterização (entrada de atacantes), não é apenas a mudança de um jogador pelo outro, como se julgue simples fazer uma mudança como essa. Eu terminei o jogo sem volantes, visto que era importante vencer. Uma mudança como essa traz desequilíbrio, tomamos um gol aos 43 minutos, pesando e sabendo os desequilíbrios que isso ia trazer. Por isso não julgo que foi longe do ideal a entrada no final", analisou.

Sem vencer há cinco jogos e com uma crise escancarada, o Bahia vai focar agora no confronto com o Atlético-MG. Nesta quarta-feira (4), o Esquadrão recebe o Galo, no Joia da Princesa, em Feira de Santana, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Como perdeu a ida por 2x0, o Bahia precisa vencer por três gols de diferença para avançar de forma direta. Caso consiga a vitória por dois gols, a vaga será decidida nos pênaltis.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas