Dançarina da banda La Fúria é esfaqueada em Itapuã

salvador
17.04.2019, 11:50:00
Dançarina do La Fúria é esfaqueada em Itapuã (Foto: Reprodução)

Dançarina da banda La Fúria é esfaqueada em Itapuã

Japa está internada no Hospital Municipal de Salvador, na Boca da Mata

A dançarina do grupo de pagode La Fúria, Elisabeth Gonçalves, conhecida como Japa, foi esfaqueada na noite desta terça-feira (16), no bairro de Itapuã. Ela está internada no Hospital Municipal de Salvador, na Boca da Mata. 

Em nota, o hospital confirmou que a dançarina deu entrada na unidade para "a realização de atendimento de urgência". O estado de saúde da paciente é estável e ainda não há previsão de alta.

O caso está sendo apurado pela 12ª Delegacia (Itapuã). Em nota, a Polícia Civil informou que "mesmo sem registro de ocorrência na 12ª Delegacia de Itapuã, as equipes iniciaram as investigações, a partir de informações preliminares, para identificar os envolvidos, esclarecer os fatos e responsabilizar os possíveis autores". 

O caso ocorreu em uma casa no Alto do Coqueirinho, de acordo com a Polícia Civil.  Testemunhas do caso estão sendo ouvidas e foi solicitada perícia para a casa.

A banda La Fúria também se manifestou através de nota e confirmou que a integrante foi esfaqueada. 

"Na tarde desta terça-feira, dia 16, recebemos a triste notícia de que nossa companheira de banda, Elizabeth Gonçalves, conhecida como Japa, foi esfaqueada no bairro de Itapuã", diz a nota. 

O documento diz ainda que a produção está prestando assistência à dançarina e suporte à família dela "neste momento difícil até a sua recuperação". 

O grupo pediu a todos os fãs uma corrente de orações e agradeceu as demonstrações de carinho prestadas.

A nota diz ainda que "neste momento o grupo está unido em função da recuperação de Elisabeth e não se pronunciará mais sobre o episódio".

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas