Dançarinos do 'meme do caixão' pedem para pessoas ficarem em casa

coronavírus
05.05.2020, 16:56:00
Atualizado: 05.05.2020, 17:08:24
(Foto: Reprodução)

Dançarinos do 'meme do caixão' pedem para pessoas ficarem em casa

Grupo também agradeceu aos médicos ao redor do mundo por ajudarem no combate ao novo coronavírus

Lembra do 'meme do caixão', que surgiu logo após o início da pandemia do novo coronavírus? Pois os dançarinos que bombaram na internet entraram na campanha pedindo para as pessoas respeitarem o isolamento social, com o objetivo de evitar a propagação da covid-19.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Benjamin Aidoo, o dono da funerária em Gana, na África, que promove a dança fúnebre, fez um apelo, acompanhado pelos carregadores de caixão.

"Olá, todo mundo. Nós da Nana Otafrija queremos agradecer todos os médicos do mundo. Vocês estão trabalhando bastante e cuidando de todo mundo. Relembre: fiquem em casa ou então nós dançaremos", falou Aidoo, seguindo de uma gargalhada irônica.

O ritual surgiu em Gana pois, por lá, acredita-se que dançar com o caixão traz alegria à alma da pessoa que morreu. Como os funerais no país são eventos importantes, os dançarinos aparecem sempre bem vestidos e ao som de músicas animadas.

O meme que viralizou traz uma pequena parte desse ritual. A dança aparece após cenas que lembram videocassetadas, em que a pessoa, provavelmente, se dará mal - como um skatista que leva um tombo. O fim é cortado e entram os carregadores de caixão, com uma música eletrônica de fundo.

Apesar do meme ter surgido em 2020, o vídeo dos dançarinos, porém, não é novo - foi extraído de uma reportagem da rede britânica BBC, de 2017. Mas, só agora, viralizou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas