De arrepiar: jovens percursionistas fazem apresentação no Centro Histórico

salvador
25.01.2020, 18:34:00
Atualizado: 25.01.2020, 20:04:37
Praça da Sé logo após o início da apresentação (Foto: Gil Santos/ CORREIO )

De arrepiar: jovens percursionistas fazem apresentação no Centro Histórico

Dança, moda e artes plásticas também fazem parte do Coisas do Sim, do Projeto Axé

O Correio oferece acesso livre a todas as notícias relacionadas ao coronavírus. Entendemos que informação séria e confiável é importante nesse momento. Colabore para que isso continue. Assine o Correio.


O vai e vem agitado da Praça Municipal, no Centro de Salvador, ganhou um incentivo a mais neste sábado (25). O Projeto Axé usou o espaço para realizar mais uma edição do programa Coisas do Sim, que reuniu apresentações musicais, de dança, capoeira, moda e artes plásticas no local.

A criatividade foi o que deu o tom das peças (Foto: Gil Santos/ CORREIO)

As ações foram realizadas por jovens que fazem parte do projeto e eles adoraram as atenções que receberam. O casal de turistas Helena Fernandes, 41 anos, e Diogo Sampaio, 45, registraram cada coreografia com o celular. Eles contaram que chegaram em Salvador na quinta-feira (23) e estavam esperando um momento de sol para aproveitar a cidade.

“Achei o projeto bastante interessante. Cultura é transformadora, transgressora, e além de provoca a reflexão, fazer bem para o corpo, para alma e para o coração. Fiquei muito feliz em ver esse tipo de ação em Salvador. Vou voltar para casa cheia histórias para contar”, afirmou Helena. Ela é professora de artes e está visitando a capital baiana pela primeira vez.

Professor orienta o grupo que caminhou até a Praça Municipal (Foto: Gil Santos/ CORREIO)

Enquanto turistas e baianos se apertavam para conseguir filmar e fotografar as apresentações, as crianças suavam a camisa para fazer bonito. Seis toldos foram montados na Praça Municipal para exposições e coreografias. Um palco foi erguido em frente à prefeitura para os shows musicais, alguns deles foram solos, e outros em dupla ou grupo.

Público se aglomera para tentar registrar a apresentação (Foto: Gil Santos/ CORREIO)

A recepcionista Gabriela Novaes, 28 anos, levou o filho, o pequeno Rafael, 3, para acompanhar a festa. O menino se esbaldou. Correu, pulou, tentou acompanhar os passos ritmados dos garotos mais velhos e, por fim, dormiu. “Ele cansou, e me cansou junto”, brincou Gabriela.

O Coisas do Sim começou às 9h e seguiu até às 17h. Por volta das 15h30, os dançarinos deixaram a Praça Municipal e seguiram para a Praça da Sé, onde encontraram com um grupo de percussionistas. Bastou os primeiros tambores soarem para uma multidão se forma no entorno dos músicos. Celulares a postos e a apresentação teve início.

Dançarinos suaram a camisa (Foto: Gil Santos/ CORREIO)

O rá tá tá tá... foi ressoando pela Praça da Sé e pelas ruas transversais. Foi difícil não se balançar ao toque dos batuques. Crianças e adultos, turistas e baianos seguiram em romaria, no dois pra lá dois pra cá, acompanhando os músicos de volta para a Praça Municipal.

Shows musicais também animaram a tarde (Foto: Gil Santos/ CORREIO)

Na frente, com os dedos em riste, o professor dava o tom e organizava o som. Atrás, dançarinos profissionais e amadores faziam coreografias. Pelos lados, o público assistia, aplaudia e, claro, registrava. O show terminou com uma apresentação em frente à prefeitura sob o olhar atento de quem via aquilo pela primeira vez e de quem faz questão de assistir sempre que possível.

“A gente se arrepia. Não sei o que é, só sei que o som dos tambores, o batuque, tudo mexe com a gente. Posso ver dez vezes essas apresentações e sempre vou me sentir tocada. É forte demais”, contou a costureira Amélia Santiago, 54 anos.

Evento surgiu de experiências do Projeto Axé (Foto: Gil Santos/ CORREIO)

O evento Coisas do Sim é um produto original do Projeto Axé, que há 30 anos trabalha com crianças, adolescentes, jovens e famílias de Salvador em situação de rua ou de extrema pobreza. Ele surgiu de experiências desenvolvidas pelo grupo, dentro e fora do Brasil, e acontece a cada dois anos. A ação tem apoio da prefeitura através da Secretaria Municipal de Promoção e Combate à Pobreza (Saltur).

***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cronista-da-velha-sao-salvador-riachao-imprimiu-marca-pessoal-no-samba/
Cantor e compositor morreu na madrugada de segunda-feira (30), aos 98 anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/com-musica-dedicada-a-babu-baco-exu-do-blues-lanca-novo-album/
Com 9 músicas, incluindo faixas com críticas a Bolsonaro, EP foi disponibilizado nesta segunda-feira (30)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/itau-cultural-lanca-webserie-gratuita-sobre-preconceito-violencia-e-desigualdade/
Nos primeiros episódios, Novo Mundo traz depoimentos de pastores evangélicos e é opção de reflexão nos dias de quarentena
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/salvador-unida-das-janelas-moradores-cantam-parabens-para-salvador/
O CORREIO convidou e soteropolitanos confinados aderiram ao aniversário coletivo de 471 anos da capital
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gusttavo-lima-quebra-recorde-do-youtube-com-live-direto-de-sua-casa/
Foram 5h de show, 750 mil acessos simultâneos e 10 milhões de visualizações
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/coronavirus-sindico-instala-pia-na-entrada-de-predio-para-ajudar-vizinhos-idosos/
Espanhol radicado na Bahia decidiu ajudar na higiene no prédio que é síndico em Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/a-fe-nao-costuma-faia-como-manter-a-religiao-em-isolamento/
O amparo na religiosidade é a salvação para muitos soteropolitanos; tecnologia é aliada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/janelas-da-quarentena-do-dj-ao-saxofone-vizinhos-transformam-isolamento-em-uniao/
Baiano é outro nível... Nos últimos dias, movimento tomou conta de Salvador: tem até Carnaval dentro de casa; confira
Ler Mais