Delícias e dores de uma mãe empreendedora

empregos
18.05.2022, 21:29:18
Coragem e ousadia marcam a trajetória dessa jovem mãe e empresária, que produz delícia na forma de brownies (Divulgação)

Delícias e dores de uma mãe empreendedora

Idealizadora do Brownie de Mainha, empresária fala sobre os desafios que unem o amor à filha e aos negócios

A maternidade chegou na vida de Lady Lopes de modo tão desafiador quanto os negócios.A descoberta da gravidez aconteceu em 2018, enquanto realizava os exames demissionais na empresa multinacional na área de petróleo em que atuava como projetista mecânica.Surpreendida com a notícia,afinal tinha ovário policístico, ela só pensava que, após a demissão, iria passar uma temporada com uma amiga no Rio Grande do Sul. Ela não pensava em ser mãe e tão pouco acreditava na relação com o namorado da época e atual marido, André.

"Depois que minha filha nasceu, fiquei um ano e pouco para cumprir as cláusulas contratuais. Nesse período, terminei sofrendo uma depressão. Eu não aceitava aquela situação", contou durante a realização do programa ao vivo Empregos e Soluções, na página do Jornal Correio no Instagram.

Lady Lopes demorou para conseguir sorrir depois que se transformou em mãe de Ágata e da marca Brownie de Mainha, mas hoje, comemora o retorno (Foto: Reprodução/Instagram)

Criada numa família conservadora e rígida, a gravidez chegou acompanhada da reprovação paterna e materna e, até a pequena Ágata chegar ao mundo e transformar a realidade de todos, ela sequer conseguiu curtir o processo de gestação, tamanha pressão da vida particular e profissional, afinal, a empresa não poderia dispensá-la, mas também ela não tinha serviço de engenharia para fazer.

Mãe duas vezes

Recém casada, com um bebê para cuidar e sem emprego, ela começou a realizar alguns testes para fazer ovos de Páscoa de forma pontual, apenas para ajudar a pagar as contas. Dos testes feitos, ela elegeu as cascas de chocolate e brownie para trabalhar naquele período.

Chocólatra assumida, o chocolate e o brownie sempre foram suas paixões, então, ela chegou e propôs um empreendimento para o marido, que incentivou a esposa. "Fiz divulgação em algumas páginas sobre dicas gastronômicas e elas elogiaram muito a casca de brownie e sugeriram que eu investisse nessa novidade", contou para a especialista em pequenos negócios e maketing digital, Flávia Paixão.Nascia assim o Brownie de Mainha.

Na primeira Páscoa, ela investiu em chocolate de alta qualidade nacional e as vendas de ovos com casca de brownie foram um sucesso absoluto. Na Páscoa seguinte, a amiga e cliente Camila Passos Peixoto pediu o sabor que ela ainda não havia testado: o crocantella. "É um dos nossos carros chefes e junto com ele veio o dueto belga, que nada mais é que um casadinho de chocolate belga", lembrou, salientando que a dupla junto o dark, que é meio amargo, são sucessos.

Não saber precificar quase levou o negócio e a família à falência, mas conhecimento e rede de apoio ajudaram a compreender melhor os caminhos da superação (Foto: Reprodução)

Ao contrário do que se pode imaginar, Lady nunca se considerou uma cozinheira habilidosa. "Minhas habilidades eram as massas e sobremesas, mas nada demais. Para você ter uma noção, só depois de quatro anos de casada é que o meu frango passou a ser comestível", brincou. Ela também fez um curso de macarons para tentar vender em festas de casamentos. 

Cabeça empreendedora

Após a Páscoa veio o dia dos Namorados e a empreendedora lançou as barcas de brownie com brigadeira e 18 sabores. Na época, ela postou uma foto do bebê dentro de uma barca de brownie olhando para as delícias que virou um sucesso de visualização nas redes, ajudando a divulgar a marca. Em plena pandemia, vieram os potes de brownie com biscoito. "Apesar de lindas e saborosas, essas sobremesas nos deram muito prejuízo porque eu não sabia precificar", revelou.

Na oportunidade, Flávia lembrou que o empreendedor precisa saber comprar, evitar o desperdício, negociar, precificar, produzir, entender de logística e divulgar."Depois da Páscoa, André tomou a frente das coisas, mas estávamos perdidos nas compras. Uma amiga me indicou a Wakanda, escola de empreendedorismo e isso foi um diferencial na minha vida".

A empreendedora acredita na ousadia e comemora os resultados da retomada dos negócios, especialmente, depois do convite para manter a marca na plataforma da Prefeitura (Foto: Reprodução)

Em plena sala de aula e Karine Oliveira fez as contas, ela percebeu que estava completamente errada", reconheceu. Os conhecimentos mostraram que ela precisava profissionalizar o negócio e fazer o CNPJ para reduzir os custos. Para conseguir alcançar o objetivo, ela usou o dinheiro do casal para quitar as dívidas e limpar o nome. Por pouco a decisão não fez o casal se separar. "A separação só não ocorreu porque tem muito amor aqui, mas aprendi a lição", pontuou, dizendo que as contas ainda estão sendo ajustadas.

Para quem assim como ela tem filhos humanos e negócios como filhos, a dica de Lady Lopes é não desistir! "Parece clichê, mas não é. Conquiste seus horizontes e clientes e não espere por amigos e familiares. Siga seu sonho!", concluiu. 

Para conhecer essa e outras histórias inspiradoras de empreendedorismo, acesse a página do Jornal Correio, no Instagram. Os programas são exibidos às quartas-feiras, às 18 horas e ficam gravados para serem vistos novamente, no momento mais oportuno.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas