Demolição de casarão da Ladeira Pau da Bandeira que desabou começa na quinta

salvador
19.08.2020, 20:07:25
Atualizado: 19.08.2020, 20:46:25
(Tiago Caldas/CORREIO)

Demolição de casarão da Ladeira Pau da Bandeira que desabou começa na quinta

Ladeira da Montanha continua interditada até o fim da demolição

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O casarão da Ladeira Pau da Bandeira que desabou parcialmente na última terça-feira (18) vai começar a ser demolido pelo proprietário na quinta (20), informou a Defesa Civil de Salvador (Codesal). Os trabalhos serão iniciados logo após autorização da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). A edificação faz parte do Conjunto Arquitetônico, Paisagístico e Urbanístico do Centro Histórico da cidade de Salvador tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1984.

De acordo com a Defesa Civil, o desabamento parcial é resultado da falta de manutenção predial. O casarão estava escorado, mas a estrutura de sustentação era antiga e já não cumpria sua função, afirmou o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo. “A edificação estava em um nível de risco elevado e solicitamos a demolição. Só ficamos sabendo da liberação para a demolição na semana passada. O dono do imóvel tinha afirmado que ia começar o processo no próximo sábado, mas o desabamento ocorreu antes”, disse.

O risco de desabamento do imóvel levou o Iphan, responsável por fiscalizar todos os bens tombados, a autorizar a demolição do edifício em 16 de julho deste ano visando evitar o comprometimento de outras construções da área e riscos para a vida humana. Em nota, o instituto diz acompanhar a situação da construção histórica desde o ano passado em conjunto com a Defesa Civil (Codesal) de Salvador.

“Diversas vistorias foram realizadas no local. A mais recente foi realizada pela Defesa Civil e por engenheiros estruturalistas especializados, no mês de julho, estes últimos contratados pelos responsáveis pelo imóvel e cujo laudo produzido atestou a falência estrutural do edifício”, explicou o Iphan.

Devido ao risco de desabamento, o Iphan já havia alertado a prefeitura sobre a necessidade de interdição da via em que se encontra o casarão até que a demolição fosse efetivada pelos proprietários.

Segundo o Iphan, o imóvel já sofreu um incêndio e foi escorado por volta de 2011 pela Prefeitura Municipal de Salvador. O instituto informou que o casarão da Ladeira Pau da Bandeira já apresentava patologias severas quando foi escorado, as quais se agravaram com o tempo até a chegada da falência estrutural dos elementos e ao desmoronamento parcial do edifício. Neste caso, o escoramento não foi suficiente para manter a edificação estável.

*Com orientação da subeditora Clarissa Pacheco

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas