Deputado do PSL que morreu de covid-19 era tratado com cloroquina

brasil
20.05.2020, 15:31:04
Atualizado: 20.05.2020, 15:43:53

Deputado do PSL que morreu de covid-19 era tratado com cloroquina

Gil Vianna, 54, faleceu nessa terça após uma semana internado no Rio

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Alerj/Divulgação

O deputado estadual Gil Vianna (PSL-RJ), que morreu na noite desta terça-feira (19) em decorrência de complicações da covid-19, estava sendo tratado com cloroquina, medicamento sobre o qual não há comprovação sobre a eficácia no tratamento da doença.

Segundo a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, a administração do medicamento, associado a outros, é protocolo do Hospital da Unimed em que ele estava internado, em Campos dos Goytacazes (RJ), para pacientes de coronavírus em estado grave. 

Leia também: Cloroquina não tem eficácia comprovada contra covid-19, alerta OMS

Vianna passou uma semana sendo tratado no hospital, mas não resistiu. Ele era ex-oficial da Polícia Militar e do Exército e foi vereador de Campos do Goytacazes, sua cidade natal, por dois mandatos. Atualmente, cumpria o segundo mandato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Leia também: Ministério da Saúde libera cloroquina a partir de casos leves de covid-19

“Sua dedicação pelo povo fluminense, principalmente na luta incansável pela pessoa com deficiência, será lembrada eternamente”, dizia o comunicado na página do deputado no Facebook, confirmando o falecimento. 

A Alerj decretou luto oficial e decretou a suspensão das atividades legislativas por três dias.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas