Desafio Empreendedor Cimatec incentiva estudantes a criarem novos negócios

economia
29.08.2020, 06:00:00
Atualizado: 29.08.2020, 11:01:54
(Divulgação/Senai Cimatec)

Desafio Empreendedor Cimatec incentiva estudantes a criarem novos negócios

Evento tem como tema a pandemia do coronavírus

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Analisar problemas para chegar a uma boa ideia e empreender, é isso que propõe o 1º Desafio Empreendedor CIMATEC, que começa neste sábado (29/8) às 10h50. Durante 10 semanas, os estudantes dos cursos de Engenharia Civil, Engenharia de Produção e Arquitetura do centro universitário vão ter seu 1º contato com o mundo do empreendedorismo ao desenvolver um projeto inovador pensando nas tendências de mercado lançadas pela pandemia do coronavírus.

Assista:

A proposta desta primeira edição do evento é analisar a pandemia para compreender as oportunidades que foram lançadas neste período e, assim, empreender com o foco nos próximos anos. “Devemos buscar problemas que são precipitados pela pandemia. Um exemplo é o ensino à distância, que já existia, mas passou por uma aceleração na sua forma de ensinar durante a pandemia. Não cabe imaginar que isso vai voltar o que era antes. Devemos nos perguntar: quais negócios podem surgir a partir da pandemia?”, indicou Flávio Marinho, gerente executivo de Tecnologia e Inovação do Senai Cimatec.

Para aprender mais sobre o mundo dos negócios, os estudantes a partir do 3º semestre que fazem parte da trilha empreendedora dos cursos - os alunos da instituição podem focar em um perfil profissional durante a graduação - irão ser apresentados a novos desafios para buscar propor soluções para o mercado. Além do caminho empreendedor, os cursos oferecem também foco nos perfis pesquisador e técnico-gestor.

Neste sábado, serão lançados três desafios para os estudantes, cada um proposto por uma entidade parceira. O Sindicato da Indústria da Construção da Bahia (Sinduscon-BA) vai abordar a industrialização das construções, a Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA) vai sugerir  novos modelos de domicílio e a Solaria Labs vai questionar sobre as oportunidades de uso de dados para a gestão dos domicílios.

Após criar suas soluções, conversar com o mercado e receber feedbacks, os cerca de 65 alunos que participam do desafio vão refinar suas ideias para construir um protótipo de negócio que será avaliado por uma banca de especialistas. Todas as equipes levarão um projeto para a análise. “Não há algo restritivo à engenharia ou à arquitetura. O empreendedor deve saber entender o problema do outro, que é de onde surge o negócio. Pode ser que essa solução venha da formação ou não, mas pedimos que ela tenha, pelo menos, uma relação com a área de formação”, explica Marinho.

Marinho explica que o empreendedor deve saber identificar os problemas dos outros (Foto: Divulgação/ Senai Cimatec)

Os encontros do desafio serão todos realizados por meio da internet. Esse aspecto já aproximou o evento do Fórum Agenda Bahia 2020, uma realização do CORREIO, que é parceiro do projeto. Além disso, o interesse no uso de dados e seus desafios é outro ponto de interseção entre as duas iniciativas. 

“Nós temos duas convergências com o Agenda Bahia. A primeira foi a necessidade de se virtualizar. Além disso, também temos interesses em comum, como o tema do uso dos dados e a possibilidade de transformar um negócio a partir disto. É uma convergência oportuna que vai complementar a discussão sobre o tema”, afirma Marinho.

O Fórum Agenda Bahia 2020 é uma realização do CORREIO, com patrocínio do Hapvida, parceria do Sebrae, apoio da Claro e Sistema FIEB e apoio institucional da Rede Bahia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas