Destinos no interior estão com 80% de ocupação durante a folia

bahia
12.02.2017, 09:32:00
Atualizado: 13.02.2017, 13:48:13

Destinos no interior estão com 80% de ocupação durante a folia

Os locais preferidos por aqueles que irão trocar o trio elétrico pela sombra e água fresca são Porto Seguro, Ilhéus, Chapada Diamantina, Praia do Forte e Morro de São Paulo

O Carnaval se aproxima e quem quer fugir de Salvador no período da folia precisa se apressar para fazer as reservas e comprar as passagens. Isso porque mais de 80% dos pacotes de viagens para os destinos mais procurados no interior da Bahia já estão esgotados.

A Praia do Forte está com 85% de ocupação de turistas para o período, segundo estimativa da Turisforte
(Foto: Divulgação)

Segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav-BA), os locais preferidos por aqueles que irão trocar o trio elétrico pela sombra e água fresca são Porto Seguro, Ilhéus, Chapada Diamantina, Praia do Forte e Morro de São Paulo.  “Quem quer viajar e ainda não comprou o pacote precisa procurar o quanto antes e fazer uma pesquisa para encontrar disponibilidade”, explica o presidente da entidade, Jorge Pinto.

E não é só Salvador que concentra todas as atenções no Carnaval. Em 2017, o interior do estado deve receber aproximadamente 900 mil turistas no período do Carnaval segundo dados informados pela Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur) - um aumento de 4% em relação ao mesmo período do ano passado. Durante o período da alta estação, de novembro de 2016 até março de 2017, a Setur estima que 5 milhões de turistas visitem a Bahia, sendo três milhões apenas para o interior.

(Foto: Arte CORREIO)

Para o secretário de Turismo do estado, José Alves, os próprios baianos são os principais turistas que visitam o estado. “A ocupação está melhor do que no ano passado e é importante ressaltar também que o tíquete médio de diária está com um valor maior”, diz o secretário. “O governo do estado apostou não só na divulgação do Carnaval enquanto festa, mas no Verão da Bahia como um todo”,  acrescenta Alves. “Fizemos uma campanha forte com propagandas e  participações em grandes feiras de turismo nacionais e internacionais”. 

Fuga
O administrador Aníbal Martins, 27, é uma dessas pessoas que preferem passar o Carnaval em lugares mais afastados. Há cinco anos, ele passa a festa nos municípios da Chapada Diamantina. “Já passei o Carnaval em Mucugê, que tem um Carnaval bacana, com bloquinhos de rua. Teve um ano que passei o período em Lençóis”, conta.

Ele afirma que se desencantou com a folia soteropolitana, tida por ele como violenta. “Ou você paga muito caro por locais que têm segurança privada ou você enfrenta o risco da  violência”. Este ano, o destino escolhido foi o Vale do Capão, em  Palmeiras.  

(Foto: Arte CORREIO)

O setor de hotelaria do interior baiano está comemorando os números para o Carnaval deste ano. O governo estima que o setor tenha uma ocupação de cerca de 90% durante o período da folia. “Estamos trabalhando com uma expectativa de 90% de lotação nos hotéis durante o Carnaval na capital baiana. No interior, esperamos um número parecido, atraindo quem quer descansar. A procura no Litoral Norte, por exemplo, está excelente. A expectativa é positiva em relação ao ano passado”, afirma o secretário José Alves.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis na Bahia (Abih-BA) também mantém otimismo em relação à ocupação hoteleira para este ano, na capital e também no interior. Estimativa  é que  90% dos leitos na Praia do Forte sejam ocupados durante o Carnaval.

Otimismo
A Associação Comercial e Turística da Praia do Forte (Turisforte) afirma que a ocupação hoteleira durante o Carnaval em 2016 foi de 100% e é esperado que este número se repita este ano. Até o momento,  cerca de 85% das vagas já estão ocupadas, como assegura a gerente executiva da Turisforte, Ana Caroline Alves.  “O nosso maior polo emissor de turistas para a nossa região é o Sudeste brasileiro. Mas temos muitos visitantes das regiões próximas, como Salvador, por exemplo”. 

(Foto: Arte CORREIO)

Outros destinos ganharam importância no radar de quem quer fugir do Carnaval de Salvador. Para a Abih-BA,  outras três importantes cidades turísticas devem alcançar um desempenho positivo na atração de turistas. A expectativa é que em Porto Seguro a ocupação esperada seja de  75%, em Ilhéus  este número chegue a 80%. Em Lençóis pode chegar a ter 90% dos leitos ocupados, de acordo com a Secretaria de Turismo do município.

“Estamos trabalhando com uma estimativa baseada nos três últimos anos. Sabemos que é um período de bastante procura. As pessoas que vêm para cá estão fugindo do Carnaval”, considera a diretora de Turismo da Secretaria de Turismo e Cultura de Lençóis,  Aracely Dourado. “Os principais pontos turísticos no município são os caldeirões do Serrano, a cachoeira do Sossego, o Mucugezinho e o Poço do Diabo”, completa.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas