Diversão e geração de renda

artigo
01.09.2018, 08:19:00
Atualizado: 01.09.2018, 08:31:53

Diversão e geração de renda

Estádios modernos ao redor do mundo adquiriram um protagonismo muito maior do que apenas aquele de realizar partidas de futebol para torcedores apaixonados. Eles se tornaram indutores de toda uma indústria de entretenimento, gerando emprego, renda e oportunidades para as cidades e regiões que estão localizados. Aqui na Bahia, por exemplo, a Arena Fonte Nova é a porta de entrada de grandes eventos para todo o Nordeste do país, sobretudo para shows de turnês nacionais e internacionais de artistas globais e grandes feiras de negócios. A Arena também, além do futebol, se tornou um polo para realização de ações sociais que beneficiam várias pessoas.

Assim como a Fonte Nova, o Maracanã se transformou em um polo de eventos no Rio de Janeiro ao mesmo tempo que continua a ser o grande templo do futebol mundial.  Dessa maneira, gera ganhos para todas as partes, sobretudo a população, que consegue desfrutar do estádio nas mais diversas ocasiões. Neste ano, o Maracanã deve sediar 55 jogos, 12 a mais do que em 2017. Isso significa dizer que o Maracanã é, de longe,  o estádio que mais recebe partidas de futebol em todo o país. Com muito orgulho somos a casa das principais partidas de Vasco, Flamengo e Fluminense. O glorioso Botafogo, mesmo com o Nilton Santos, dá o ar da sua graça nos clássicos cariocas. Entre eles, a final do carioca deste ano, na qual se sagrou campeão.

O principal palco do futebol carioca recebeu, até agora, dez das melhores bilheterias do ano no futebol brasileiro. Os dois confrontos entre Flamengo e Bahia e Flamengo e Vitória da Bahia, ambos pelo Brasileirão, reuniram mais de 90 mil pagantes.  

O Maracanã está aberto à sociedade para, além do futebol, shows, eventos corporativos, Tour Maracanã e ações sociais. Tivemos o prazer de receber aqui, por exemplo, a abertura da Copa dos Refugiados, que ocorreu no Rio de Janeiro pela primeira vez. A Copa reuniu 150 jogadores de oito nacionalidades que estiveram em campo com a mesma determinação que lutam pela vida fora dos gramados. 

As arquibancadas do estádio também serviram de espaço para uma grande aula, que reuniu mais de dois  mil estudantes de Engenharia de todo o país. Eles puderam assistir in loco a uma apresentação sobre uma das maiores obras de engenharia do país.

Em setembro, teremos mais. Uma corrida de rua organizada pelo Flamengo, a “Nação Rubro-negra em movimento”, terá parte do seu percurso dentro do estádio. São aguardados cerca de 10 mil atletas amadores que vão ter a oportunidade de unir esporte, saúde e a contemplação da beleza do estádio em um só dia. Em outubro, será a vez de subir ao palco o ex-Pink Floyd Roger Waters, numa grande apresentação para milhares de fãs. 

Toda essa movimentação nos leva a grandes números. Só no ano passado mais de 1,5 milhão de pessoas passaram pelo estádio. Mais de 80 mil visitantes conheceram o Tour Maracanã, que resgata a rica história do futebol brasileiro e mundial, tendo a oportunidade de ver de perto itens de lendas como Garrincha, Pelé, Zico, Roberto Dinamite e Rivelino.

Na área cultural, o estádio foi aberto para artistas que arrastam multidões dos mais diferentes estilos. Em fevereiro, o “Carnaval dos Sonhos” reuniu no Maracanã cantores sertanejos em uma apresentação complementar à das escolas e samba e blocos de rua, durante a maior festa popular do país. Também recebeu a turnê de artistas como Phil Collins e a banda americana Foo Fighters. O Tour, que já é um dos principais pontos turísticos do Rio, em um único mês - janeiro deste ano - atraiu mais de 30 mil visitantes. Muito mais vem pela frente. No ano que vem, devemos receber a Copa América e os astros do futebol do continente, que atrairão turistas nacionais e estrangeiros.

Estamos aqui para convidar todos os baianos a virem ao Rio de Janeiro para ver de perto a força e beleza desse estádio, conhecido em todo o planeta e um patrimônio de todos os brasileiros.


*Mauro Sahade Darzé é presidente do Maracanã, complexo esportivo que reúne o estádio Maracanã e o ginásio Maracanãzinho. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas