Do começo ao Bonfim: trajeto está quase pronto para receber cortejo

salvador
10.01.2018, 05:00:00
Palco onde será realizada celebração na chegada do cortejo, nesta quinta, sendo montado (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Do começo ao Bonfim: trajeto está quase pronto para receber cortejo

Confira detalhes dos preparativos para a Lavagem que ocorre nesta quinta

Quando estamos esperando uma visita, pensamos e preparamos tudo para receber o convidado. É assim também nas festas populares da Bahia, quando o povo faz da rua a sua casa. Ao longo do percurso até a Colina Sagrada, no Bonfim, tudo está sendo preparado para receber os fiéis na tradicional Lavagem do Bonfim, que acontece nesta quinta-feira (11).

Na manhã desta terça (9), ambulantes já chegavam ao circuito; calçadas e pistas recebiam reparos e fiscais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) orientavam os comerciantes sobre as regras a serem seguidas no dia do cortejo que sai da Igreja da Conceição da Praia, no bairro do Comércio.

Foi por lá também que começou a fiscalização do órgão. Ao todo, 15 profissionais da Sedur estiveram visitando estabelecimentos para deixar os comerciantes cientes sobre as normas a serem seguidas por todos aqueles que vão comercializar bebidas alcoólicas no dia da festa.

Os comerciantes, de acordo com o órgão, estão proibidos de servir bebidas em garrafas e copos de vidro. Também é proibido a utilização de banners ou qualquer tipo de publicidade que não seja da marca patrocinadora do evento popular: a Ambev - empresa responsável, por exemplo, pela produção da cerveja Skol. 

"Está proibido que eles [comerciantes] vendam bebidas em garrafas de vidro. No entanto, é permitido a comercialização de latinhas, até mesmo daquelas que não fazem parte da marca que patrocina o evento. O que não pode é a publicidade de outras marcas", explica a fiscalizadora urbanística da Sedur, Sueli Souza. 

A intenção é que até o dia do evento religioso, 150 estabelecimentos possam se comprometer a seguir o padrão da festa. Para isso, até lá, três esquipes formadas por seis fiscais vão ficar responsáveis pelas visitas, sempre realizando o mesmo procedimento. Já no caso dos ambulantes licenciados pela prefeitura, todos devem trabalhar com o equipamento padrão, como toldos e isopores com o logotipo da marca da empresa patrocinadora.

Leia também: Confira o que abre e fecha durante a Lavagem do Bonfim

"Nós orientamos, notificando aquelas pessoas do que está proibido durante a festa. O comerciante assina um termo de compromisso se comprometendo a seguir aquilo que explicamos", completa Alexandre Freitas, também fiscalizador urbanístico da Sedur. 

As normas de padronização que os comerciantes devem seguir está amparada pelo Decreto 20.505/2009, que regula os festejos populares no município. Também estará proibido que os moradores utilizem marquises e sacadas de "camarotes". Ao todo, 96 estabelecimentos comerciais e imóveis foram notificados na manhã desta terça.

No Comércio, comerciante que comprou cervejas em garrafas terá de vendê-las em copos plásticos (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Dando um jeitinho
O comerciante Paulo de Jesus, 58 anos, o Paulo Rasta, não sabia das exigências. Se atencipou na compra e estocou para o dia da festa 30 engradados de cervejas - todas em garrafas. Para não sair no prejuízo, deu um jeito de comercializar as bebidas de uma forma que não descumpra com as exigências da Sedur.

Sendo assim, no dia da festa, diferente de dias normais, o Espaço Cultural Raul Delírio Seixas, que fica ao lado da Igreja da Conceição da Praia, só irá servir seus clientes atráves do gradil.

"A gente não sabia disso. Mas, agora, vamos ter que servir nossos clientes daqui de dentro mesmo. Os copos também vão ser todos de plástico. Entendemos o motivo, porque apesar de ser uma festa religiosa, sempre tem aquele que se exalta", comenta o comerciante.

A medida, explica o fiscalizador, é justamente para evitar que durante possíveis brigas algum esquentadinho possa utilizar o vasilhame como arma. "Estamos notificando comerciantes e moradores para que eles entendam a importância dessas medidas. Estamos evitando objetos que possam causar qualquer dano à  integridade física de quem participa da festa", finaliza Alexandre. 

De acordo com a Sedur, os comerciantes que não obedecerem as notificações podem ser autuados, o que pode gerar multa - o valor pode depender da justificativa dos comerciantes. Durante a Lavagem, cerca de 30 agentes estarão no cortejo. 

Pintura retocada no caminho por onde devem passar centenas de milhares de pessoas (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Ambulantes
Os primeiros ambulantes licenciados pela prefeitura já começaram a chegar no trajeto. Muitos devem permanecer no local até o dia da Lavagem. A ambulante Ivonice dos Santos, 53, acabava de montar sua barraca na manhã desta terça. O equipamento estava em um outro local: em frente à Paróquia Nossa Senhora da Conceição, na Lapinha, onde, na última sexta (5), aconteceu a Festa de Reis. 

A sua tenda fica próximo à Igreja do Bonfim, onde pelo menos, calcula ela, outros 30 ambulantes devem comercializar cervejas durante o cortejo. Até a festa, ela deve dormir todos os dias no local. Foi assim em outras festas populares como a de Reis, a da Conceição da Praia e de Santa Barbára.

"O corpo acostuma, sabia? Mas outras pessoas da família devem me ajudar nisso aqui", conta a comerciante. Para o festejo, ela vai abastecer os isopores com 25 caixas de cerveja, com oito unidades cada. 

Mas a ambulante se apressou um pouco na montagem, já que, segundo a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), o dia para instalação dos equipamentos é na quinta-feira (11), dia da festa. As estruturas devem ser removidas até sábado (13). 

Os ambulantes licenciados devem comparecer ​ao ​​Setor de Licenciamento da Semop, localizado na Avenida Cardeal Avelar Brandão Villela, bairro de Jardim Santo Inácio, tendo em mãos documentos pessoais e do Documento de Arrecadação Municipal (DAM) pago​,​ para efetivar o cadastro.​ ​Os valores da licença variam entre R$ 25,06 para tabuleiros e R$ 451,13 para food trucks acima de 10 metros de comprimento.​ ​Foram disponibilizadas 400 vagas para isopor e 20 para carrinhos e food trucks.

Reparos
Também na manhã desta terça, os fiéis recebaram uma boa notícia: toda a parte elétrica da Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim passará por uma intervenção nos próximos 40 dias, após a Lavagem. A boa nova foi anunciada pelo o governador Rui Costa, que assinou uma ordem de serviço autorizando não só o reparo elétrico do Bonfim, mas, também, a limpeza e pintura das fachadas da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no Comércio.

A preocupação com a rede elétrica é grande por parte da comunidade e visível aos olhos de quem entra lá. O padre reitor da Basílica Edson Menezes conta que a fiação fica exposta por todos os corredores da igreja e que a rede elétrica não supre a necessidade do espaço. Em um episódio recente, conta o padre, houve um apagão no meio de uma celebração religiosa. 

"É uma construção muito antiga que precisa de uma manutenção constante. Essa manutenção já acontece por meio de ajuda dos integrantes da irmandade, e pelas ofertas dadas pelos fiéis. Mas precisamos de uma intervenção maior porque toda a fiação está comprometida e a rede não supre as demandas da igreja", explica o padre Edson. 

O governo vai investir R$ 740 mil na requalificação das instalações elétricas da basílica. A obra será feita por meio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult). Serão recuperadas as instalações elétricas, além da substituição do quadro geral de distribuição, bem como a substituição de lâmpadas incandescentes por lâmpadas de LED e a manutenção do sistema de segurança.

Leia também: Lavagem do Bonfim terá ônibus até a 0h; veja como fica o trânsito

Requalificação da Colina
O prefeito ACM Neto também anunciou novidades para a região. Nesta quarta-feira (10), às 15h, ele lança o edital de licitação para as obras de requalificação do entorno da Basílica do Bonfim. As obras ficarão prontas em 12 meses, e serão entregues antes da Lavagem do Bonfim de 2019, de acordo com a Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), responsável pelo projeto e pelo planejamento urbano de Salvador. 

Como estará a Colina Sagrada na Lavagem do ano que vem (Imagem: Divulgação/SecomPMS

A solenidade de lançamento do edital acontece no próprio Largo do Bonfim, onde Neto assinará também um contrato com a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 11 milhões, para as obras. No local, será implementado o Caminho da Fé, um espaço para peregrinação e turismo religioso, entre os santuários de Irmã Dulce e a Basílica do Bonfim.

A requalificação vai ampliar os limites da Praça do Largo, para que ela funcione como uma continuidade das escadarias do Bonfim. A praça será pavimentada em mosaico de pedra portuguesa branca, com grafismos no piso.

O sistema viário também vai ser redesenhado. As vias que passam à frente da entrada da escadaria principal e a via à frente da Casa dos Romeiros serão suprimidas no novo projeto. Assim, os veículos terão que fazer retorno pelos fundos da igreja, perto da Casa do Juiz da Devoção. 

Uma edificação será criada para o abrigo de velas (velários), eliminando risco de incêndio na igreja. Também haverá um espaço para distribuição da água benta, que provê aos visitantes acesso à água santificada. As construções serão integradas ao conjunto de casas do entorno.

Palco para eventos
Na parte de baixo da Colina, o Largo da Baixa do Bonfim (Praça Euzébio de Matos) também será redesenhado, com alinhamento com os arcos da Ladeira do Bonfim. Os vãos serão reativados para funções comerciais e de serviços. A praça também terá um pequeno palco para eventos. Com o deslocamento da praça, haverá espaço para um grande estacionamento público, além da criação de baias para ônibus e vagas para vans e motos. As praças serão ligadas através de rampas e escadarias.

É justamente a questão de estacionamento que tem preocupado os comerciantes do entorno da Basílica. A empresária Odayla Fialho conta que a maior queixa de outros comerciantes é a falta de estacionamento para os clientes, além da zona azul. "Todos os turistas elogiam o espaço, falam sobre as belezas naturais do lugar, mas a nossa reclamação é em relação ao estacionamento", lamenta Odayla, que é proprietária do Quintal do Casarão.

Transporte
No dia da festa, todas as linhas do sistema de transporte coletivo de Salvador estarão operando com 100% da frota de ônibus, o que representa cerca de 2,6 mil veículos. Vinte destas linhas que atendem a região do evento vão prolongar o horário final de atendimento até 0h.

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), 36 veículos extras da frota reguladora vão estar disponiveís para dar auxílio aos fiéis no retorno para casa após as comemorações. Os veículos estarão disponíveis das 13h às 22h, no Largo do Papagaio, para atender à demanda.

As linhas são: Conjunto Pirajá I – Ribeira, Vista Alegre – Ribeira, Base Naval – Ribeira, Fazenda Coutos – Ribeira, Paripe – Ribeira, Estação Pirajá-Bonfim/Ribeira, Ribeira/Bonfim – Campo Grande, Ribeira – Lapa, Fazenda Grande do Retiro – Ribeira, Ribeira – Federação, Ribeira – Barbalho/Fazenda Garcia, Ribeira – Pituba, Ribeira – Sabino Silva, Ribeira – Rio Sena/A. Sta Terezinha, Santa Cruz –Calçada/Bonfim, Vale das Pedrinhas – Vl Rui Barbosa, Estação Mussurunga-Ribeira/São Joaquim, Cabula VI – Ribeira R2, Terminal Acesso Norte/Ribeira, Cajazeira 11 - Ribeira.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas