Dólar segue tendência externa e opera em alta ante o real

economia
17.09.2019, 11:00:00
Atualizado: 17.09.2019, 11:18:58

Dólar segue tendência externa e opera em alta ante o real


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O dólar abriu em alta ante o real nesta terça-feira (17) e ampliou gradativamente a tendência, passando a oscilar no patamar acima dos R$ 4,10 nos mercados à vista e futuro. A valorização está em sintonia com o viés de alta da moeda americana ante divisas emergentes e exportadores de petróleo, em meio ao clima de cautela com a tensão no Oriente Médio e à expectativa pelas decisões de política monetária esperadas para quarta e quinta-feira (dias 18 e 19).

Depois das expressivas altas registradas na segunda-feira, 16, os preços do petróleo recuam na faixa de 1% nesta manhã, mostrando que segue a cautela do investidor com os ataques feitos no fim de semana à estatal petrolífera da Arábia Saudita, Saudi Aramco. O dólar avança diante da grande maioria das moedas emergentes e também ante as de países exportadores de petróleo, que ontem haviam acompanhado a tendência de alta da commodity.

Às 9h46, o dólar à vista tinha alta de 0,49% ante o real, cotado a R$ 4,1092. No mercado futuro, a divisa para liquidação em outubro subia 0,65%, aos R$ 4,1110. O Dollar Index, que mede a variação do dólar ante moedas de países fortes, tinha baixa de 0,05%.

Operadores ouvidos pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, acreditam que a tendência de curtíssimo prazo para o dólar ainda é de alta ante o real, por conta da cautela antes das reuniões de política monetária que estão no radar, principalmente a do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

A estimativa, no entanto, é de que as oscilações sejam mais contidas, uma vez que os investidores aguardam sinalizações dos bancos centrais para definir suas posições. Embora monitorem o cenário doméstico, principalmente no que se refere às reformas da Previdência e tributária, o foco deve se manter no cenário internacional.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas