Doze estudantes baianos conquistam medalhas em Olimpíada Nacional de História

bahia
20.08.2019, 09:29:00
Atualizado: 20.08.2019, 09:51:59
(Foto: Divulgação)

Doze estudantes baianos conquistam medalhas em Olimpíada Nacional de História

Estudantes são de escola pública de Paripiranga e participaram da cerimônia na Unicamp

Três estudantes do Colégio Estadual Governador Roberto Santos, localizado no município de Paripiranga (a 312 km de Salvador), foram premiados com medalhas de bronze da 11ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Outros nove estudantes da mesma unidade escolar e que participaram da final da competição conquistaram medalhas de honra ao mérito. A cerimônia foi realizada no último final de semana, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em Campinas (SP).

A conquista da medalha de bronze foi da equipe “Tríplice Aliança”. A prova final realizada no sábado consistiu em uma redação sobre o tema “Exclusão”, escrita em conjunto pelos integrantes de cada uma das quatro equipes finalistas da rede estadual. Os estudantes foram selecionados entre os 1.014 inscritos em todo o Estado.

O estudante Luis Victor Pimentel Andrade, 16, 3º ano, que integra a equipe “Tríplice Aliança”, falou da satisfação em ter sido premiado na ONHB. “Participar da olimpíada foi uma experiência inesquecível, pois além de sermos premiados, trocamos conhecimento, fizemos amizades e conhecemos outro Estado”, afirmou o estudante, ao destacar que passou a gostar ainda mais da disciplina de História devido à participação nas etapas da olimpíada, que foram seis no total, além da final.

A professora de História e orientadora das quatro turmas, Elisa Ribeiro, disse que estava realizada com a representatividade da escola na Olimpíada. “Começamos com 14 equipes na escola e que chegaram até a última fase, na qual foram classificadas quatro e isso é muito gratificante, pois mostramos para o país que existe um trabalho de qualidade sendo feito na rede estadual de ensino da Bahia”, afirmou a educadora, que ainda está na Unicamp participando de uma formação voltada para os professores dos estudantes finalistas, que tem como tema “A canção popular no ensino de História”.

A olimpíada teve início em maio com a participação de 18,5 mil equipes, em um total de 73 mil inscritos em todo o país, atingindo recorde de inscrição. A iniciativa possui seis fases on-line, com duração de uma semana cada. As questões de múltipla escolha e realização de tarefas foram respondidas pelos participantes por meio de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor.

Cada equipe é composta por um professor de História e três alunos do 8º ou 9º ano do Fundamental ou todos os anos do Ensino Médio, pertencentes a escolas públicas e particulares de todos os estados. A Secretaria da Educação do Estado inforomou que tem fomentado a participação dos estudantes da rede nas olimpíadas nacionais, por meio do projeto Bahia Olímpica.

A ONHB é um projeto realizado pelo Departamento de História da Unicamp. Em 2019, em sua 11ª edição, consolidou-se com uma importante ferramenta de aprendizado do ensino de História. Tem apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do Programa de Pós-Graduação em História da Unicamp.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas