Doze traficantes envolvidos em incêndios em Eunápolis são presos

bahia
11.03.2021, 14:06:37
Atualizado: 11.03.2021, 14:09:24
(Foto: Divulgação/SSP-BA)

Doze traficantes envolvidos em incêndios em Eunápolis são presos

Criminosos foram capturados durante ação integrada das Secretarias da Segurança Pública da Bahia e de São Paulo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Doze acusados de participação em incêndios de veículos do serviço público, em Eunápolis, foram capturados, na manhã desta quinta-feira (11). As prisões ocorreram durante operação integrada entre as forças da Secretaria da Segurança Pública da Bahia e de São Paulo, nos municípios de Eunápolis, Ilhéus e na cidade de Monte Mor, em São Paulo. Drogas, armas e cerca de R$ 60 mil foram apreendidos na operação.
 
Um caminhão de coleta de lixo e três ônibus foram destruídos durante incêndios provocados entre os meses de outubro e novembro de 2020, em Eunápolis, sob o comando de líderes de um grupo responsável pelo tráfico da região.
 
De acordo com o delegado Moisés Damasceno, titular da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/ Eunápolis), os grupos envolvidos com tráfico de entorpecentes, roubos e homicídios queriam inibir as ações policiais. 
 
De São Paulo, um foragido do sistema prisional repassava as ordens para um comparsa na cidade de Ilhéus, que comandou a execução dos crimes. Segundo o comandante da 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Eunápolis), major Vagner Gonçalves Ribeiro, todos os presos integravam uma organização criminosa e estão ligados também a execuções de rivais.
 
Durante a operação foram apreendidos aproximadamente R$ 60 mil em espécie, cerca de 25 quilos de drogas, entre maconha, cocaína e crack, além de sete armas de fogo.
 
As investigações apontaram que os capturados pretendiam provocar novas incinerações de patrimônios de empresas públicas e privadas, mas foram impedidos pela polícia. 
 
Integraram a operação profissionais da Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública, das 6ª, 7ª e 23ª Coorpins (Itabuna, Ilhéus e Eunápolis respectivamente), da 7ª CIPM, da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Mata Atlântica, da Rondesp Sul e da Polícia Civil de São Paulo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas