Dragão marinho de 180 milhões de anos é encontrado por cientistas

em alta
10.01.2022, 17:18:00
(Reprodução/Youtube)

Dragão marinho de 180 milhões de anos é encontrado por cientistas

Gigantesco ictiossauro foi nomeado como uma das maiores descobertas de fósseis do Reino Unido

Um ictiossauro, ou simplesmente dragão marinho, gigantesco e pré-histórico foi descoberto por cientistas em Midlands, no Reino Unido. O animal extinto mede cerca de 10 metros de comprimento e tem um crânio pesando cerca de uma tonelada.

Segundo os paleontólogos, ele tem aproximadamente 180 milhões de anos. Sua idade é determinada por meio de estudos das rochas ricas em argila. 

A descoberta foi feita, segundo o Metrópoles, pelo conservacionista Joe Davis, de Leicestershire e Rutland Wildlife Trust. Ele encontrou durante a drenagem de uma lagoa no reservatório de Rutland Water, para um novo paisagismo, em fevereiro de 2021.


Depois de relatar a descoberta ao conselho local e ao Dr. Mark Evans, do British Antarctic Survey, outra equipe de paleontólogos especialistas foi montada em todo o Reino Unido, e os frágeis restos do enorme esqueleto foram cuidadosamente escavados em agosto e setembro de 2021.

Acredita-se que o ictiossauro seja o maior e mais completo esqueleto desse tipo encontrado até hoje no Reino Unido e também seja o primeiro ictiossauro de sua espécie (Temnodontosaurus trigonodon) encontrado no país.

Chamados de dragões marinhos por conta dos dentes e olhos muito grandes, os primeiros ictiossauros foram descobertos pela caçadora de fósseis e paleontologista Mary Anning no início do século XIX.

Répteis marinhos, eles apareceram pela primeira vez há cerca de 250 milhões de anos e foram extintos há 90 milhões de anos.

Os espécimes variavam em tamanho de 1 metro a mais de 25 metros de comprimento. Seus corpos tinham semelhanças com o formato dos golfinhos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas