Duelo entre Bahia e São Paulo marca encontro das melhores defesas do 2º turno

e.c. bahia
05.11.2021, 05:00:00
Titular desde a chegada de Guto Ferreira, Danilo Fernandes sofreu apenas um gol em seis jogos (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Duelo entre Bahia e São Paulo marca encontro das melhores defesas do 2º turno

Tricolor recebe o time paulista neste domingo (7),na Fonte Nova

A reta final do Brasileirão se aproxima e, restando mais nove jogos para o fim do torneio, os 20 clubes da Série A sabem bem o que querem na competição. Adversários no domingo, na Fonte Nova, às 18h15, pela 30ª rodada, Bahia e São Paulo, por exemplo, possuem o mesmo objetivo: escapar da zona de rebaixamento. Para alcançar o sucesso, as equipes apostam na solidez defensiva. 

Os clubes chegam ao confronto como os de melhor defesa no returno do Campeonato Brasileiro. Ao todo, as duas equipes foram vazadas sete vezes nos 10 jogos que fizeram até aqui. Pelo lado do tricolor baiano, a marca só foi alcançada graças a chegada do técnico Guto Ferreira. 

O Esquadrão passou boa parte da Série A tendo na defesa o principal problema. Tanto que, no comparativo geral, o time ocupa a segunda posição, junto com o Athletico-PR, entre os clubes mais vazados da competição. Foram 39 tentos. A lanterna Chapecoense lidera o ranking, com 50 gols sofridos. 

A mudança teve início no confronto com o Athletico, logo na estreia de Guto Ferreira, quando venceu por 2x0. Com mudanças táticas, o treinador conseguiu deixar a defesa mais protegida e estancou a sangria. Nos seis jogos em que Guto comandou o time, o Bahia sofreu só um gol, no empate por 1x1 com o Ceará. Cenário bem diferente do que aconteceu no primeiro turno. 
 
“O grande segredo é a entrega, se doar. Os jogadores estão extremamente focados para fazer o melhor. Se tiver o erro de um, o segundo corrige. Isso vem acontecendo, e espero que continue assim” explicou o técnico.  

Do outro lado, o São Paulo pode se orgulhar por ter construído uma defesa forte ao lado de todo o Brasileirão. A equipe de Rogério Ceni possui o terceiro melhor sistema defensivo da competição, tendo sofrido, até aqui, apenas 27 gols. O clube fica atrás do líder Atlético Mineiro (22), Flamengo e Corinthians (26 cada). 

O desempenho defensivo do São Paulo, por sinal, é um dos pontos que o ataque tricolor vai precisar ficar atento na Fonte Nova. Nos últimos seis jogos, o time paulista foi vazado somente duas vezes, na derrota por 1x0 para o Santos, e no empate em 1x1 com o Ceará. 

Reforços
Por falar em defesa, o Bahia vai ter dois retornos importantes para montar o time. Os laterais Nino Paraíba e Matheus Bahia voltam a ficar à disposição após terem cumprido suspensão pelo terceiro cartão amarelo. 

Titular absoluto, Nino tem retorno garantido ao time. Já Matheus Bahia também deve ser reconduzido ao posto que ocupou em cinco dos seis jogos com Guto. Assim, Juninho Capixaba voltará a ser escalado no setor ofensivo, como ponta esquerda. 

No meio de campo, o argentino Lucas Mugni ainda está como dúvida por conta de uma lesão na coxa. Já o atacante Rossi está integrado ao grupo e deve ficar como opção no banco de reservas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas