Educador social de 42 anos é eleito Rei Momo do Carnaval 2019 de Salvador

salvador
17.02.2019, 09:50:00
Atualizado: 17.02.2019, 13:41:21
(Foto: Arquivo CORREIO )

Educador social de 42 anos é eleito Rei Momo do Carnaval 2019 de Salvador

Dois guardiões também foram eleitos este ano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O educador social Renildo Barbosa, de 42 anos e 119 quilos, foi o Rei Momo do Carnaval de Salvador de 2014. Na noite deste sábado (16), em concurso realizado no Clube Fantoches, ele foi reconduzido ao cargo. Renildo derrotou outros 15 candidatos e conquistou o título para representar a folia da capital baiana em 2019 e receber as chaves da cidade das mãos do prefeito ACM Neto na quinta-feira (28), primeiro dia oficial do Carnaval em Salvador. 

“Eu quero representar o carnaval e o respeito às diferenças. O Rei Momo tem esse papel e precisa colaborar na conscientização de várias coisas durante a folia. Conscientizar que não é não, falar um basta para o trabalho infantil, para as explorações. É nosso dever saber disso. E a folia corre em minhas veias”, afirmou Renildo, quando ainda era candidato ao posto. 

Este ano, o concurso teve uma novidade na escolha do vencedor. Além de Renildo - que será o Rei Momo oficial da festa - foram eleitos dois guardiões que irão se revezar com o Rei Momo para cumprir a extensa agenda da folia. Confira quem são dois dois guardiões do Rei Momo de Salvador: 

1. Aderbal Neto, 38, corretor. Primeira vez concorrendo

Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO

“Eu sou muito comunicativo, divertido e carnavalesco. Quero levar isso para o público sendo o Rei Momo”

2. Alan Nery, 31, publicitário. Foi Rei Momo em 2015 e 2017

Foto: Evandro Veiga/CORREIO

“Ser Rei Momo já é tradição de família. Meu irmão também já foi. Hoje eu estou retornando ao concurso porque tenho espírito carnavalesco e consigo levar para o povo a felicidade que existe em mim. Eu acho que tenho a cara do carnaval”

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas