'Ela sabe matar' diz mãe de jovens envenenados sobre a madrasta

em alta
23.05.2022, 14:36:00
(Depois de matar Fernanda, Cíntia tentou envenenar o irmão da jovem (Foto: Reprodução))

'Ela sabe matar' diz mãe de jovens envenenados sobre a madrasta

Fernanda, de 22 anos, morreu em março passado após passar mal, ser internada e ter uma parada cardíaca

Cíntia Mariano Dias Cabral, de 49 anos, acusada de envenenar os dois enteados com chumbinho, pode até estar presa preventivamente, mas a mãe dos jovens envenenados quer que a suspeita fique na prisão até a velhice. O caso aconteceu na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

“Dizem que ela tentou se matar, que tomou vários calmantes. Se ela quisesse se matar, teria tomado a dosagem que deu para a minha filha. Tomava chumbinho, botava lá no feijãozinho dela. Ela sabe como matar”, disse Jane Carvalho Cabral, mãe de Bruno e Fernanda, em depoimento ao jornal O Globo.

Fernanda, de 22 anos, morreu em março passado após passar mal, ser internada e ter uma parada cardíaca. A morte foi considerada por "causas naturais", até que Bruno, de 16, teve que ser internado em maio por envenenamento com chumbinho, após comer um feijão da madrasta com pedrinhas azuis.

“Ela (madrasta) serviu o feijão, entregou o prato para ele, e pediu para que ele completasse com as outras coisas. Quando ele começou a comer, estranhou o gosto do feijão. Foi cutucar a comida para ver o que tinha e encontrou pedrinhas azuis, do tamanhinho de gergelim, como se tivessem sido trituradas num pilão”, contou Jane ao Globo.

Bruno foi internado no Hospital Municipal Albert Schweitzer. O médico encontrou uma grande quantidade de chumbo no momento da lavagem. Ele sobreviveu, após ser intubado.

“Se eu tivesse lá, eu fazia ela comer esse feijão. Agora, quero que ela fique na cadeia para o resto da vida, que ela saia de lá caquética. Ela tem uma energia horrível, uma energia ruim”, disse Jane. A Polícia Civil ainda investiga se Cíntia matou um ex-companheiro e uma vizinha.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas