'Ele está sendo forte por Sophia', desabafa mãe do Tenente Gonçalves

em alta
20.09.2019, 20:35:24
Atualizado: 20.09.2019, 20:52:57
Tenente perdeu a noiva minutos antes do casamento (Reprodução/Instagram @tenente_bahia17)

'Ele está sendo forte por Sophia', desabafa mãe do Tenente Gonçalves

Ele está sem dormir após noiva falecer de AVC na porta da igreja no último domingo (15)

“Está sendo muito difícil filha, muito difícil mesmo. Mas a gente tem a Sophia e ele está sendo forte por ela”, disse Maria Gonçalves, mãe do Tenente Gonçalves, ao atender o telefone do filho na manhã de quinta-feira (19). Ela deu entrevista à revista Pais&Filhos e disse que o filho tem passado noites em claro e com dificuldades, mesmo estando feliz com os avanços da filha Sophia.

O tenente Flávio perdeu a noiva no último domingo (15), minutos antes do casamento acontecer: a esposa Jéssica Victor Guedes, 30 anos, sofreu um AVC e foi levada para uma maternidade no centro de São Paulo. Ela estava grávida de uma menina, Sophia, que veio ao mundo depois de uma cesárea de emergência. O telefone ficou chamando por muito tempo até que alguém atendesse e foi a voz de uma mulher quem nos respondeu. 

Maria disse para a Pais&Filhos que apesar do dia anterior ter sido marcado por grandes conquistas, foi muito duro e cansativo. Na última quarta-feira (18), o hospital que está cuidando de Sophia, a Pro Matre Paulista, emitiu uma nota e se prontificou a doar todo o tratamento da menina. Flávio não vai mais precisar pagar pela internação da filha. 

A mãe de Gonçalves contou que o filho tem passado por momentos bem complicados e que está sendo muito duro lidar com a morte da noiva e com o processo do tratamento de Sophia. A bebê nasceu quando Jéssica estava em coma, mas ela ainda não tinha completado 7 meses de gestação. 

“Jéssica batalhou e deu a vida pela nossa filha”

Em entrevista ao mesmo veículo, Flávio contou como conheceu a noiva e relembrou a descoberta da gestação. “Eu conheci a Jéssica no colégio, a gente estudou na mesma escola. Sempre gostei dela, mas ela não dava bola para mim. Então a vida seguiu e a gente se reencontrou na rua, trocamos contato para marcar um cinema, mas ela voltou a namorar”.

“Depois de um tempo a gente se encontrou de novo, começamos aquele relacionamento e assim passaram 7 anos juntos. 7 anos de muita alegria e harmonia. Mas este ano foi um divisor de águas. Além de eu ter uma boa fase na carreira, decidimos nos casar ainda este ano”.

“A gente queria marcar o casamento para o dia 15 de novembro, Proclamação da República. Começamos a nos organizar. Fizemos os preparativos e tudo mais. Foi quando veio a notícia de que a Jéssica estava grávida e precisamos adiantar as coisas”. O tenente explica que a gravidez não estava nos planos do casal, mas que a família se emocionou muito com a notícia.

“Foi uma grande emoção. Ela tinha um irmão mais velho, que também tem uma filha (nossa afilhada), mas Jéssica era a caçula da família e ainda morava com os pais. Tinha todo um xodó em cima dela”.

Chegando o dia do casamento, ele queria surpreender a noiva. “Ela estava superfeliz. E eu queria fazer uma surpresa. Queria chegar na igreja em um caminhão de bombeiros. Sou policial, mas já fui bombeiro por anos. Cheguei na igreja e comecei a ficar preocupado, todo mundo falando que ela não estava legal. Foi então que a prima dela me chamou e contou que ela estava desmaiada”.

“Aí começou o desespero, eu já estava entrando com a mãe dela e saí correndo até o carro que a gente tinha alugado. Começamos com os primeiros atendimentos, checando o batimento cardíaco e a respiração. Ela ainda estava consciente. Estava de olhos fechados, mas falava comigo”.

Jéssica dizia: “Amor, eu tô aqui, eu tô aqui. Mas tá doendo muito. Tá doendo a nuca e a barriga“. Flávio disse que a noiva parecia muito pálida e fraca. “Foi um momento difícil”. Ele acionou os amigos bombeiros e o socorro se deslocou para igreja.

“Eu pedi para chegar na igreja em um carro de bombeiro, mas eu saí de lá em um. Indo para o hospital”, desabafou emocionado. Antes de chegar na maternidade Pro Matre, eles passaram em um hospital que não tinha estruturas para cuidar do caso.

“Começou outro sofrimento, era um entra e sai de médicos. Até que me disseram que o útero e o fígado estavam sangrando e era preciso retirar o útero. Foi tudo muito rápido. Depois eles voltaram e disseram que a cirurgia tinha sido um sucesso, mas que a Jéssica estava sem atividade cerebral”.

Sophia está internada no Pro Matre
(Foto: Arquivo Pessoal)

“Ela foi uma mãe-heroína, o tempo todo batalhou e deu a vida pela Sophia. A Sophia que é um ser de luz. A Jéssica era um ser de luz, com todas as qualidades do mundo. São nessas horas que a gente vê como é essencial ter o apoio da família e dos amigos”.

O depoimento da amiga 
A Pais&Filhos também conversou com uma amiga do casal, a tenente Laura, que estudou com o “Gonça”, como é conhecido, por três anos na academia do Barro Branco da Polícia Militar de São Paulo. Ela era uma das guarda de honra de Jéssica e estava na igreja quando tudo aconteceu.

Em entrevista , ela começa dizendo que estavam do lado de fora para receber a noiva quando viu a correria das primas de Jéssica, que perceberam que algo não estava certo e foram chamar o noivo. “Vi uma de suas primas subir aparentando desespero e ir até o noivo. Aí ele passou apressado por nós e eu o segui”.

Foi Laura quem chamou o resgate quando percebeu que Jéssica realmente não estava bem. “Fiz a ligação pro Samu quando a vi passando mal. O Resgate do Corpo de Bombeiros chegou primeiro juntamente de uma USA, que é uma viatura composta por um médico”. Foram eles que fizeram o primeiro atendimento e que até então, acreditavam ser apenas uma crise de estresse e ansiedade. “Até então achávamos que ela havia passado mal pela emoção e pelo estresse. Jamais imaginávamos o que iria acontecer”.

Jéssica estava esperando por Sophia
(Foto: Reprodução/Facebook Sgt Alecsandro)

Jéssica Victor Guedes tinha 30 anos e 29 semanas de gravidez. Ela teve um AVC hemorrágico em decorrência de uma eclâmpsia. Os médicos conseguirem fazer uma cesárea de emergência e salvaram a bebê, Sophia. A pré-eclâmpsia está entre as principais causas da mortalidade materna, e vem crescendo no Brasil, apesar dos avanços da medicina. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/el-camino-filme-de-breaking-bad-ja-esta-disponivel-na-netflix/
Produção acompanha o que aconteceu com Jesse Pinkman após o fim da série
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/roger-machado-e-contundente-sobre-racismo-precisamos-sair-da-fase-da-negacao/
Técnico do Bahia fala com firmeza de um problema pouco abordado no futebol brasileiro; assista
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/irma-dulce-nao-e-idolo-e-um-ideal-diz-padre-antonio-maria/
No Vaticano, ele cantou música que fez em homenagem à Santa Dulce dos Pobres
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/maior-dia-da-minha-vida-diz-musico-que-voltou-a-ver-apos-rezar-para-irma-dulce/
Ele participou de cerimônia da canonização e interagiu com o Papa Francisco
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-10-horas-de-vigilia-fieis-comemoram-canonizacao-de-dulce-no-largo-de-roma/
Primeira miraculada, Cláudia Araújo chegou ao Santuário na noite deste sábado (12)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/de-salvador-1a-miraculada-de-dulce-acompanha-canonizacao/
Cláudia Araújo está desde ontem às 18h em vigília no Santuário de Irmã Dulce
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/veja-tudo-o-que-aconteceu-na-canonizacao-de-irma-dulce/
CORREIO acompanhou do Vaticano e mostra bastidores da canonização na Itália e em Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/artistas-ensaiam-apresentacoes-para-canonizacao-de-irma-dulce-veja-video/
Margareth Menezes, Waldonys e José Maurício receberam as últimas orientações
Ler Mais