Em bom momento, Élber e Artur assumem o protagonismo no Bahia

e.c. bahia
26.09.2019, 18:30:00
Atualizado: 26.09.2019, 18:35:47
Élber e Artur foram decisivos para o Bahia no triunfo sobre o Botafogo (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Em bom momento, Élber e Artur assumem o protagonismo no Bahia

Atacantes foram decisivos contra o Botafogo e ganharam elogios de Roger

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O torcedor do Bahia teve motivos de sobra para sair da Fonte Nova feliz da vida após o triunfo por 2x0 sobre o Botafogo. Além de chegar aos 34 pontos e voltar a colar no G6, o tricolor apresentou um bom desempenho e deixou claro a importância dos pontas no esquema tático de Roger Machado.

Se a noite de Gilberto, artilheiro do Bahia no Brasileirão, com 11 gols, foi não iluminada como vinha sendo, coube aos atacantes Artur e Élber assumirem o protagonismo na equipe.

Autor de um gol e uma assistência, Artur era só sorrisos na tarde desta quinta-feira (26), durante a reapresentação do tricolor no Fazendão. Além de voltar a balançar as redes e somar o seu quarto gol na Série A, o camisa 98 se isolou como terceiro artilheiro geral do Esquadrão em 2019, com sete gols. Ele fica atrás apenas de Gilberto, que soma 26 tentos, e Fernandão, com 10.

"Estava com saudade de voltar a marcar, saudade de sair comemorando e dar aquele mortal. Depois do gol, senti um alívio. Espero ter uma sequência de gols", disse Artur.

Quando o assunto é assistência, ninguém bate o atacante. O passe para o gol de Élber, o segundo contra alvinegro, foi o décimo passe para gol dele, isolado o maior garçom do tricolor. A atuação rendeu elogios de Roger Machado.

"A gente vinha cobrando muito dos nossos dois jogadores de beirada... Por vezes, a jogada estava se definindo e meu ponta estava lá esperando a bola de inversão em amplitude completa do outro lado. A bola chegava em posicionamento na linha de fundo, para cruzamento, e ele estava longe. Agora eles estavam próximos. Mostrou que orientações foram absorvidas", analisou o treinador.

Consolidado
Enquanto Artur comemora o retorno dos gols, Élber tem ainda mais motivos para festejar. Depois de pedir passagem e conseguir tomar a vaga de Lucca, o camisa balançou as redes pela primeira vez no Brasileirão.

Como se o gol não bastasse, Élber ainda conseguiu uma grande atuação contra o alvinegro, sendo fundamental na jogada que expulsou o lateral-esquerdo Gilson, ainda no primeiro tempo. Agora, além dos gols, ele mira voos maiores no Brasileirão. 

"Agora é continuar lá em cima, brigando pelas primeiras colocações. Pensar no Avaí que é mais um jogo complicado", disse o jogador.

A titularidade de Élber não foi conquistada à toa. Além do baixo desempenho que Lucca vinha apresentando na partida, o camisa 7 é uma espécie de 12º jogador para Roger Machado. No Brasileirão, o atacante entrou em campo em 15 dos 21 jogos que o tricolor fez.

Com Élber entre os titulares, o Bahia perdeu apenas um jogo na Série A, contra o Corinthians, por 2x1, fora de casa. Números que deixam o jogador confiante para seguir na equipe.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas