Entidades médicas lançam moção para reverenciar centenário de Walter Hupsel

salvador
16.10.2020, 14:39:12
Atualizado: 16.10.2020, 15:10:59
(Acervo pessoal)

Entidades médicas lançam moção para reverenciar centenário de Walter Hupsel

Ele foi fundador da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia

Um grupo de comunidades médicos soltou uma moção conjunta nesta sexta-feira (16). O objetivo é reverenciar uma importante data para a medicina baiana: o centenário de Walter Dantas Hupsel, comemorado no dia 16 de dezembro deste ano. 

O pedido foi solicitado pela Associação Baiana de Medicina (ABM), Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb), Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) e Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH), entidades nas quais Hupsel gravou seu nome na história. 

Hupsel é um dos mais importantes nomes da medicina baiana. Formado pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) em 1946, morreu precocemente aos 44 anos, mas deixou um grande legado na hematologia, especialidade que exerceu em vida.

Fundador da ABHH, onde também atuou como presidente, o médico também foi repsonsável pela fundação do Sindemed-BA, onde ocupou o posto da presidência por dois anos. Além disso, foi um dos primeiros médicos a integrar a ABM, além de ter sido membro integrante do Cremeb.

Como médico, Hupsel marcou seu nome na história do Hospital das Clínicas, onde ingressou após aprovação em concurso público. Após 7 anos de formado, conseguiu uma bolsa de estudos no New York Hospital e, ao retornar, aplicou seus conhecimentos ao ser nomeado diretor do banco de sangue do hospital universitário.

Por coincidência, ele morreu no mesmo hospital onde construiu sua carreira, de forma precoce, aos 44 anos, vítima de uma embolia pulmonar.

Na moção, que será oficializada no domingo (18), quando se comemora o Dia do Médico, as entidades enaltecem o feito do médico em tão pouco tempo de vida. "A cidade do Salvador e a Bahia ainda não preservaram a memória de Walter Hupsel e toda essa indestrutível obra em proveito da medicina e da classe médica. Por isso, ao se atingir o centenário de seu nascimento, em uníssino vimos expressar o reconhecimento pelo muito que ele fez em tão pouco tempo de vida e exortamos os dignos representantes de nossa Cidade e se nosso Estado a também prestar-lheas homenagens que merece e que sentimos, também, como uma homenagem à História da Medicina da Bahia e à classe médica baiana".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas