Especialista em empreendedorismo conta como a família ajuda na superação dos desafios

empregos
02.10.2017, 06:05:00
Paulo Maranhão no lançamento do seu livro "O único livro que todo empresário precisa ler" (Divulgação )

Especialista em empreendedorismo conta como a família ajuda na superação dos desafios

Paulo Maranhão teve a empresa falida e chegou a ser preso por três dias

Paulo Maranhão, consultor, escritor e especialista em empreendedorismo

"Meu pai e minha mãe são de Salvador. Eles vieram tentar a vida em São Paulo e eu nasci na cidade. Minha infância foi difícil, complicada. Quando a internet começou, por volta de 1995, tive os primeiros computadores navegando na internet. Peguei essa onda e comecei a vender dois anos depois. Em 2008, um fornecedor pediu a falência da minha empresa e foi decretada. Teve um episódio que eu deveria entregar as relações de bens para o juiz e não coloquei um carro que havia sido da empresa e agora era da família. Por conta disso foi pedida a minha prisão. Fiquei três dias preso. Quando saí, tive depressão. Não tinha mais amigos, empresa ou dinheiro para me manter. O que me fez superar foi a ajuda da família, filhos, esposa. Como alguém que faliu e está com o nome sujo monta uma empresa três vezes maior? Sozinho não vamos a lugar nenhum. Comecei a trabalhar e vender para ter dinheiro. Em nove anos estava tudo resolvido. É o que eu digo: você não vai deixar de ter medo (de vender, ser rejeitado, se aliar a um novo sócio), mas tem que agir apesar disso. Isso me fez passar a controlar melhor as finanças, o estoque. Acho que o empresário também tem que estar de olho nas tecnologias. Buscando conhecimento você enfrenta o desconhecido. Meu segredo foi ver o valor das outras pessoas, saber me aliar e agir, mesmo com o medo."

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas