Estudante baiana é selecionada para participar de debate com vencedora do Nobel

bahia
01.04.2021, 20:02:00
Atualizado: 01.04.2021, 20:03:01
Na UFRB, Jéssica pesquisa Repatriação de Bens Arqueológicos no Brasil sob a orientação do prof. Luydy Fernandes (Foto: Acervo Pessoal)

Estudante baiana é selecionada para participar de debate com vencedora do Nobel

Jéssica Santos Machado é pós-graduanda em Arqueologia e Patrimônio Cultural na UFRB

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Pós-graduanda em Arqueologia e Patrimônio Cultural na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), a baiana Jéssica Santos Machado, 29, vai representar a Bahia em um debate online que terá a participação de dois ganhadores do Prêmio Nobel: a norueguesa May-Britt Moser e o francês Serge Haroche.

O evento é intitulado "O Valor da Ciência". May-Britt Moser venceu o Nobel de Medicina em 2014, enquanto Serge Haroche faturou o Nobel da Física em 2021. O debate é promovido pela Academia Brasileira de Ciências e pela Nobel Prize Outreach (braço de comunicação da Fundação Nobel), em colaboração com o Instituto Serrapilheira e tem o objetivo de inspirar jovens estudantes brasileiros a dedicar suas carreiras à ciência.

Jéssica a escolhida numa seletiva que teve mais de 170 candidatos. Ela pesquisa a repatriação de bens arqueológicos no Brasil e foi indicada a partir de um processo seletivo na universidade. Primeiro, de escolhas entre alunos do Programa, em decorrência do perfil do estudantes e da pesquisa. Depois, entre os alunos da pós-graduação da universidade, e, por fim, dentre as indicações das universidades, foi selecionada para a participar do evento.

"Esse debate é importante, porque além de estudante de Arqueologia, também sou estudante de biologia na Uefs, o que me torna totalmente rodeada pelo mundo científico. A ciência precisa de maior alcance e cabe a nós estudantes fazer que isso aconteça. Para mim, como mulher baiana, é uma honra e uma responsabilidade muito grande representar nossos estudantes, somos o futuro e um meio de transformação da nossa própria realidade", disse Jéssica ao CORREIO.

Jéssica participará da mesa redonda com May-Britt Moses, às 11h15 do dia 8 de abril.  O processo seletivo teve mais de 170 candidatos de 90 universidades públicas e privadas de 23 Estados do Brasil e do Distrito Federal. Foram selecionados 40 estudantes.

May-Britt Moser foi uma das três pessoas que receberam o Prêmio Nobel de Medicina em 2014 por conta de suas descobertas de células cerebrais que definem nossa orientação espacial. Já Serge Haroche dividiu o prêmio de Física em 2012 por métodos experimentais inovadores que permitem a medição e manipulação de sistemas quânticos individuais. 

Moser foi vencedora do Nobel de Medicina em 2014 (Foto: Divulgação)

Presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich afirma que uma discussão com dois vencedores do Prêmio Nobel a respeito do valor da ciência, num momento complexo como este que atravessamos, representa uma oportunidade ímpar para refletirmos sobre o papel da ciência no desenvolvimento da humanidade e no enfrentamento dos desafios que temos diante de nós. 

"Devemos buscar, amparados pelo que há de mais avançado no conhecimento científico, caminhos que nos permitam, de forma sustentável, preservar vidas e retomar o desenvolvimento econômico, gerando empregos, renda e inclusão social”, disse Davidovich.

CEO da Nobel Prize Outreach, Laura Sprechmann afirma saber por experiência própria que o Prêmio Nobel e as conquistas dos laureados são uma grande inspiração para os jovens de todo o mundo e por isso está muito satisfeita em poder promover este encontro digital entre dois distinguidos laureados e estudantes  de todo o Brasil.

O evento será conduzido em inglês, com tradução simultânea disponível. A transmissão será realizada no canal Nobel Prize do YouTube e os interessados poderão acompanhar com tradução em português ou pelo áudio original em inglês

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas