Ex-ministro Geddel Vieira Lima deixa complexo penitenciário e vai para prisão domiciliar

salvador
15.07.2020, 13:10:00
Atualizado: 15.07.2020, 17:11:03
Carro levando Geddel deixa penitenciária (Marina Silva/CORREIO)

Ex-ministro Geddel Vieira Lima deixa complexo penitenciário e vai para prisão domiciliar

Carro levando ex-ministro deixou a Mata Escura às 13h05

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima deixou o Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, no início da tarde desta quarta-feira (15). O clima do lado de fora da unidade era tranquilo quando ele saiu. Sem movimento de familiares para visitar presos, havia poucos pedestres quando o ex-político deixou a cadeia, apesar do entra e sai constante de veículos. 

Às 13h05, Geddel passou pelo portão do Complexo Penitenciário em um Audi cinza, que custa cerca de R$ 670 mil. Apesar dos vidros escuros, era possível ver o ex-ministro sentado na frente, no banco de passageiros. Por volta das 13h30, ele chegou à sua residência no edifício Condomínio Pedra do Valle, no Chame Chame. Os portões foram abertos antes mesmo de sua chegada, para evitar aglomeração dos repórteres. Com exceção dos jornalistas, a rua estava vazia. O carro era dirigirido pelo advogado de Geddel, Gamil Foppel. 

Um primeiro carro entrou no condomínio, um Audi branco de outro advogado. Nenhum dos defensores quis comentar o caso. Gamil ficou cerca de 15 minutos no local antes de ir embora.

Como o ex-ministro fez um checkup recente, ele não passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues. Antes de deixar a unidade, Geddel colocou uma tornozeleira eletrônica. Ele não quis conversar com a imprensa. O político foi condenado por corrupção depois que a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões em um apartamento usado por ele no bairro da Graça, em Salvador. Uma denúncia levou os investigadores até o local. 

Geddel vai ficar em apartamento em condomínio no Chame Chame (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Desde as primeiras horas da manhã a porta do Complexo Penitenciário passou a ser vigiada pelos repórteres. A informação era de que o ex-ministro poderia sair a qualquer momento. Por volta das 11h a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) disse que estava aguardando autorização judicial especificando o endereço em que Geddel vai cumprir a prisão domiciliar para permitir a saída. A tornozeleira que ele vai usar já estava pronta para ser instalada nesse momento. 

Enquanto a imprensa aguardava pela saída dele do lado de fora do Complexo Penitenciário motoristas que sabiam o motivo da movimentação buzinavam ou gritavam palavras de ordem contra a corrupção. Cada vez que o portão da unidade era aberto havia uma correria para identificar quem entrava ou saia do local.

Geddel foi preso em julho de 2017. A mudança de regime veio após a decisão do ministro do Supremo Tirbunal Federal (STF) Dias Toffoli, emitida ontem às 23h53.

Desde o início da pandemia, segundo a Seap, 1.841 presos foram liberados para cumprir prisão domiciliar, enquanrto outros 2.502 obtiveram alvarás de soltura e livramento condicional.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas