Ex-secretário da Cultura e do Turismo, Paulo Gaudenzi morre aos 74 anos

bahia
04.02.2019, 16:47:00
(Foto: Betto Jr/Arquivo CORREIO)

Ex-secretário da Cultura e do Turismo, Paulo Gaudenzi morre aos 74 anos

Empresário sofreu acidente vascular cerebral (AVC) e estava hospitalizado

Considerado  um dos maiores especialistas  do setor de turismo em todo o país, o ex-secretário da Cultura e do Turismo do governo do estado e ex-presidente da Bahiatursa, Paulo Gaudenzi, 74 anos, morreu ontem  em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). 

Economista e empresário, Gaudenzi foi hospitalizado no dia 10 de janeiro,  após sofrer o AVC. Ele era casado com Eliana Pedroso e deixa três filhos. "Ele tinha insuficiência renal e apareceram complicações. Faleceu hoje (Ontem)", lamentou Eliana. O ex-secretário será enterrado  hoje,  às 16h,  no Jardim da Saudade.

Paulo Gaudenzi foi secretário de Cultura e Turismo da Bahia durante 12 anos nos governos de Antonio Carlos Magalhães e Paulo Souto. Ele é apontado como responsável por ter realizado um plano estratégico para o turismo estadual nos anos de 1980 e 1990, o que levou o estado, à época, ao topo do turismo nacional.

Gaudenzi também foi um dos responsáveis pela criação da Salvador Destination -  associação que divulga Salvador no segmento de eventos. Presiddiu a entidade por quatro anos e, no último ano,  atuava como vice-presidente de relações institucionais. Ele foi ainda  diretor do Sheraton da Bahia Hotel, até 2018, e  vice-presidente da ABIH por dois mandatos. 

Gaudenzi também prestava consultoria para governos e empresas na área do turismo, chegando a publicar cinco livros e proferir mais de 150 conferências e palestras. Em nota, a Salvador Destination afirmou que o país perdeu "sua maior referência no segmento turístico". 

Jorge Amado do turismo
O ex-governador e atual secretário municipal da Fazenda, Paulo Souto,  lamentou a morte de Gaudenzi. Ao CORREIO, Souto afirmou que teve “a felicidade” de contar com Paulo Gaudenzi em seu governo. “Posso dizer tranquilamente que ele foi um dos responsáveis pelas grandes transformações que o turismo da Bahia viveu na época em que ele esteve à frente do setor”, afirmou Souto, emocionado. 

“A Bahia deve a ele, sem dúvida nenhuma, todas essas transformações importantes, todos os avanços que colocaram a Bahia como referência na gestão do turismo  em todo o país”, acrescentou ele, que chegou a comparar o talento de Gaudenzi no turismo às artes de Jorge Amado, Dorival Caymmi, Caribé e Pierre Verger.

O atual presidente do  Salvador Destination, Roberto Duran, também lamentou a morte de Gaudenzi. "É um momento de muita dor. Quem conviveu com Paulo, com seus ensinamentos e exemplo, entende a tristeza e a grande perda que sua partida significa", disse.

"Passando pela construção do Centro de Convenções, a interiorização do turismo, a criação das 13 zonas turísticas do estado, até os dias de hoje, ele foi o responsável por construir o turismo do estado", acrescentou Duran.

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHa), Sílvio Pessoa, afirmou que o ex-secretário "foi um vanguardista e visionário ensinou ao Brasil e o mundo, como se deve planejar, divulgar e promocionar um destino". 

O fundador do Conselho Baiano de Turismo, Carlos Casaes, também lamentou a morte do ex-secretário. "De forma muito particular, o turismo baiano e brasileiro deixa de contar com o talento, a competência e a seriedade do seu  mais capaz defensor. Foi, inquestionavelmente, a maior autoridade que o turismo projetou, pelo menos, nestes últimos 50 anos", diz.

Referência nacional 
O prefeito ACM Neto destacou que Gaudenzi é referência no segmento turístico no país. “Paulo Gaudenzi sempre teve uma relação carinhosa com a minha família, especialmente com meu avô, o senador Antonio Carlos Magalhães. Ele foi um inovador, sempre dedicado às causas do nosso estado. Aos familiares e amigos de Paulo Gaudenzi, os meus sentimentos. Que Deus dê forças a todos neste momento de profunda tristeza”, disse.

Através do Twitter, o governador Rui Costa classificou Gaudenzi como um dos grandes profissionais do turismo do estado, lamentou a morte e agradeceu aos trabalhos do ex-secretário. "Paulo Gaudenzi trabalhou intensamente por muito anos divulgando nosso estado nos quatro cantos do mundo. Meu muito obrigado ao ex-secretário de turismo do Estado que tanto se dedicou ao setor. Que Deus conforte o coração de amigos e familiares".

Secretário do Turismo da Bahia, José Alves, também lembrou as contribuições de Gaudenzi ao setor. “Paulo Gaudenzi formulou políticas de desenvolvimento do setor, influenciou a expansão de atividades turísticas nos segmentos público e privado e contribuiu para a internacionalização da Bahia”, disse.

"Ele fez tanto pela cultura e turismo da Bahia que isso já seria suficiente para render-lhe muitas homenagens neste momento de despedida. Paulo foi o professor para muitos de nós que lidamos com o turismo", lamentou o Cláudio Tinoco, secretário de Cultura e Turismo municipal. 

A deputada federal Lídice da Mata também se pronunciou sobre a morte de Gaudenzi nas redes sociais. “É com muito pesar que recebo a notícia da morte de Paulo Gaudenzi. Ele nos deixou uma grande contribuição no Turismo, projetando a Bahia no Brasil e no mundo”, disse no Twitter.

O presidente da Rede Bahia, Antonio Carlos Júnior, afirmou que "Paulo Gaudenzi foi a maior autoridade de turismo que a Bahia teve". "Ele era quem mais conhecia, quem mais dominava o assunto. A gente sente muito a perda dele. Ele foi um profissional de grande valor e que trabalhou bastante pelo turismo da Bahia. Foi o maior nome", lamentou.

O presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro também lamentou a morte de Gaudenzi, que afirmou ser uma "perda irreparável". "Gaudenzi era um homem de extrema sensibilidade e competência". Atual superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, destacou em nota que o vice-presidente da Salvador Destination "foi um grande nome para o turismo da Bahia".

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas