Exclusivo: CORREIO tem acesso a laudo da queda do Centro de Convenções

bahia
09.11.2017, 11:55:00
Atualizado: 09.11.2017, 18:11:46
Marina Silva/Arquivo CORREIO

Exclusivo: CORREIO tem acesso a laudo da queda do Centro de Convenções

Falta de manutenção foi a causa do desmoronamento de parte da fachada do equipamento

Mais de um ano após o desabamento do Centro de Convenções da Bahia (CCB), o CORREIO teve acesso ao laudo pericial que revela que a falta de manutenção foi a causa do desmoronamento de parte da fachada do equipamento, em setembro de 2016. A pedido do CORREIO, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) solicitou o laudo pericial ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), em setembro. Clique aqui e confira o documento na íntegra.

Parte de documento obtido pelo CORREIO

Em setembro, o CORREIO tentou diversas vezes ter acesso ao laudo pericial realizado pelo DPT, mas não conseguiu. A reportagem entrou em contato com a delegada responsável pelo inquérito, que não atendeu à reportagem, assim como a Polícia Civil, que encaminhou a demanda à Secretaria da Segurança Pública (SSP) e a repassou para a Secretaria de Comunicação (Secom), que não respondeu aos pedidos de informação.

Após a divulgação de reportagem do CORREIO sobre a dificuldade em ter acesso ao documento, o governador Rui Costa afirmou que divulgá-lo não era "prioridade" e que não tinha detalhes sobre as causas do desabamento parcial.

“Tudo será divulgado mas, pra mim, não é a prioridade. Para mim é importante definir e construir o novo Centro de Convenções. O laudo, as imagens e a licitação para desmontagem e alienação daquela área será feita, mas isso o técnico e secretário estão cuidando disso”, afirmou Rui, no dia 26 de setembro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas