Explosão em Beirute provoca cratera de 43 metros de profundidade

mundo
09.08.2020, 10:24:00
Atualizado: 09.08.2020, 10:24:08
(AFP)

Explosão em Beirute provoca cratera de 43 metros de profundidade

Mais de 150 pessoas morreram em acidente nesta terça

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A megaexplosão que aconteceu nesta semana no porto de Beirute, no Líbano, deixou marcas. Mais precisamente uma cratera de 43 metros de profundidade no local. A informação é da agência France Presse.

O local da tragédia, que deixou mais de 150 mortos e 6 mil feridos, passou por uma avaliação de especialistas franceses neste domingo (4). A França oferece apoio logístico ao Líbano, principalmente no que diz respeito à investigação. Para isso, enviou policiais e equipes investigativas ao local, além de oferecer ajuda médica para as vítimas.

A explosão, que devastou bairros inteiros, deixando mais de 300 mil desabrigados, ocorreu em um armazém que guardava 2.750 toneladas de nitrato de amônio por seis anos. Segundo o primeiro-ministro libanês Hassan Diab, o armazenamento era feito "sem medidas preventivas".

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos, a explosã foi tão intensa quanto um terremoto de magnitude 3,3.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas