Facção criminosa quebra mãos de suspeito de matar bebê no Ceará

brasil
16.10.2021, 10:03:00

Facção criminosa quebra mãos de suspeito de matar bebê no Ceará

Criança morreu na quinta e suspeita é que foi agredida pelo padrasto

Uma facção criminosa quebrou as mãos de um homem suspeito de causar a morte de um bebê de quatro meses de idade. A criança, que estava internada em uma unidade de saúde em Sobral, no Ceará, faleceu na noite da quinta-feira, 14. O homem havia prestado depoimento à Polícia Civil e foi liberado, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Ele é padrasto da criança e é suspeito de espancar o bebê com uma chinela no município de Nova Russas. 

As agressões contra o menino de quatro meses teriam acontecido no domingo, 10, e o caso foi comunicado à Polícia Civil dois dias depois. A fonte ouvida pelo O POVO relatou que haviam marcas no corpo da criança. A Polícia Militar levou o homem à unidade policial, mas não havia mais prazo para prisão em flagrante.

Em um vídeo obtido pelo O POVO, o suspeito está no chão e é agredido a chutes e pauladas. O homem teve as mãos quebradas na ação. No fim das imagens os criminosos realizam uma pichação na casa dele com as siglas da organização criminosa Comando Vermelho (CV).

Criança morta era filho único 
Conforme O POVO apurou, esse era o primeiro filho da mulher. Ela era acompanhada pelo Conselho Tutelar e, conforme a fonte, cuidava bem do menino. Não havia histórico de violência na família. Depois que o padrasto foi morar com eles houve o crime. O homem possui antecedentes criminais. O pai biológico da criança teria se negado a assumir a paternidade. 

Inicialmente, a mãe confirmou as agressões à Polícia e relatou não ter denunciado o caso por medo das ameaças do companheiro. No entanto, após a repercussão, ela utilizou as redes sociais e chegou a afirmar que a criança teria sido vítima de queda. O Conselho Tutelar foi até Sobral para levar o laudo cadavérico e encaminhar o corpo da criança para uma Perícia.

Leia nota da SSPDS
A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) informa que mantém a investigação, por meio da Delegacia Regional de Crateús, para elucidar um crime de lesão corporal ocorrido contra um bebê de quatro meses, na cidade de Nova Russas, Área Integrada de Segurança 16 (AIS 16) do Estado. A PC-CE aguarda o resultado de exames periciais para a conclusão das investigações, e posterior encaminhamento do procedimento ao Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).

Reportagem 
Em 2019, O POVO divulgou uma reportagem baseada em investigações policiais que mostravam as crianças vítimas no contexto de feminicídio no Ceará. Os pais e padrastos, que deveriam dar proteção, tornam-se causadores da violência dentro de casa.

Reportagem originalmente publicada em O Povo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas