Família de Flávio Migliaccio processa Estado após policiais vazarem foto do corpo

em alta
05.05.2020, 08:29:00
Atualizado: 05.05.2020, 15:51:09
(Foto: Reprodução)

Família de Flávio Migliaccio processa Estado após policiais vazarem foto do corpo

Ator foi encontrado morto nesta segunda-feira

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A família de Flávio Migliaccio irá processar o Estado do Rio de Janeiro por vazar fotos do corpo do ator encontrado morto nesta segunda-feira (04). Segundo o portal Notícias da TV, a ação foi movida pelo filho Marcelo Migliaccio, que acionou o advogado Sylvio Guerra para cuidar da causa. 

O advogado Sylvio Guerra, responsável pela causa, explicou a ação. "Foi uma violência, um desrespeito. Estarei tomando todas as medidas judiciais cabíveis", disse o defensor em um post no Instagram. 

Leia mais: Filho de Flavio Migliaccio faz relato emocionante após morte do pai​​​​​​​

Guerr também detalhou que a ação será contra dois agentes do Estado, dois policiais militares, que divulgaram o registro do corpo de Migliaccio. "Divulgaram foto do meu cliente em condições que se encontrava dentro de seu quarto após suicidar-se", completou.

"Esses policiais carregam a bandeira do Estado em suas fardas. Além de vilipêndio de cadáver, elencado no Código Penal, buscaremos em face do Estado, danos causados pela absurda, abusiva e mórbida divulgação da foto de meu cliente já falecido, violando sua imagem, o luto da família, amigos e fãs", ressaltou. 

Segundo Guerra, o registro foi feito dentro da propriedade privada, sem autorização da família e divulgada em redes sociais. "O filho de Flávio, Marcelo Migliaccio, já se manifestou no sentido de doar a indenização, caso seja reconhecida pela Justiça", finalizou. 

Migliaccio foi encontrado morto na manhã desta segunda em seu sítio na cidade de Rio Bonito, região metropolitana do Rio de Janeiro. A ocorrência foi registrada pelo 35º Batalhão de Polícia Militar do Rio de Janeiro, após uma chamada feita pelo caseiro da propriedade, que o ator mantinha desde a década de 1970. 

Migliaccio tinha 85 anos e estava em seu sítio, em Rio Bonito (RJ). A informação foi confirmada pelo caseiro do sítio e repercutida pelo advogado do ator ao jornal O Dia.  A Polícia Civil vai investigar o caso.

O ator estava na cidade do Rio durante o domingo, quando foi visto passeando na Urca, zona sul da cidade. Dali, ele pegou um táxi e seguiu para o sítio da família, que fica na Região Metropolitana da capital fluminense.

Seu último trabalho na TV foi em 2019, em 'Órfãos da Terra', onde ele fazia o Mamede Aud. Flávio ficou conhecido pelo papel de Xerife na série de TV brasileira 'Shazan, Xerife e Cia', e também por viver o Tio Maneco, na série exibida pela TVE. 

Na Globo, pôde ser visto com grande destaque nas novelas 'Rainha da Sucata', 'Perigosas Peruas', 'A Próxima Vítima', 'Senhora do Destino' e 'Passione', entre outras, além da série ‘Tapas & Beijos’. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas