Fazendão e Cidade Tricolor terão custo mensal de R$ 850 mil ao Bahia

bate-pronto
31.07.2017, 05:00:00

Fazendão e Cidade Tricolor terão custo mensal de R$ 850 mil ao Bahia

Por editoria de Esporte

De onde tirar o dinheiro?

Prestes a ter homologado o acordo para ter posse da Cidade Tricolor, a diretoria do Bahia já faz contas para manter os dois centros de treinamento: o Fazendão custa hoje R$ 250 mil por mês com sua manutenção. Já o CT construído em Dias d'Ávila sairá por R$ 600 mil mensais. Apesar da recuperação e ampliação do patrimônio ser celebrada internamente, a futura conta para manter os dois em funcionamento (R$ 850 mil/mês) é vista como muito "salgada" para o clube.

É consenso entre os dirigentes que o Bahia deve utilizar só um CT, e a atual diretoria inclina-se para a Cidade Tricolor. Até já calculou quanto gastaria com o Fazendão fechado, em caso de usar só o novo espaço: R$ 25 mil mensais. Nesse caso, o custo de manutenção cairia para R$ 625 mil por mês.

No entanto, os gastos não param por aí. Para deixar a Cidade Tricolor em condições de uso, a diretoria estima que serão necessários R$ 4 milhões, pois o CT não recebe investimento significativo desde 2013, quando foi inaugurado. A médio e longo prazo, os atuais diretores acreditam que o melhor será vender um dos dois terrenos, mas essa é uma decisão que vai ficar para depois das eleições de dezembro.

Ba-Vi no mundo dos games: Bahia fora do Fifa 18

O Vitória estará nos dois principais games de futebol a serem lançados neste ano, o Fifa 18 e o Pro Evolution Soccer (PES) 2018. O Leão acertou contrato na última semana para divulgação do seu escudo e do seu uniforme nos dois jogos. Já o Bahia, por considerar o retorno mais vantajoso, optou fechar contrato só com o PES. Em ambos os casos, os times não contarão com seus jogadores reais, pois fizeram um licenciamento parcial - sem autorização dos atletas para uso da imagem. As versões 2018 do PES e do Fifa têm chegada prevista para 12 e 29 de setembro, respectivamente. Para mais informações, clique aqui.

Fim do mistério: aparece quem compartilhou a planilha com salários do Vitória

O ex-presidente do Vitória, Alexi Portela Júnior, afirmou em entrevista à rádio Itapoan FM, na última semana, que o presidente do Conselho Fiscal, Walter Tannus, foi responsável por enviar arquivos sigilosos do clube, como uma planilha com salários de jogadores, para Ricardo Nery. Pouco depois, Tannus divulgou nota confirmando ter enviado os documentos, mas alegando que não se tratou de um vazamento ilegal: seu intuito era pedir ajuda a Nery, ex-diretor de planejamento na gestão de Alexi. O Vitória pediu abertura de inquérito contra Nery por ele ter tido acesso à planilha.

Bahia tem novo camarote na Fonte Nova...

A diretoria do Bahia comemorou a obtenção de um novo camarote para o clube na Fonte Nova. Na verdade, a cúpula tricolor chama o espaço de “base operacional”, pois o camarote com 54 lugares - maior que o anterior, com 42 - também inclui três salas com espaço para reuniões e eventos, TV e frigobares. As taças de 1959, 1988 e outras conquistas do Esquadrão, como Copa do Nordeste e Taça Maria Quitéria, estão expostas na entrada do recinto. Segundo o presidente Marcelo Sant’Ana, a decoração ainda será incrementada com outros objetos.

...E com mais privacidade

O novo camarote também garante mais privacidade aos dirigentes tricolores. Fica no mirante localizado atrás do gol do Dique e estava desocupado. A ideia original, ainda na reinauguração do estádio, em 2013, era alugar o espaço para restaurantes, mas as negociações não avançaram. O camarote que a diretoria do Bahia ficava antes, localizado acima do Lounge Premium, será reocupado.

Régis Marrelli disse não à seleção de basquete

O técnico Régis Marrelli, do Universo/Vitória, foi convidado para fazer parte da comissão técnica da seleção brasileira masculina de basquete, mas declinou. Segundo o comandante da equipe rubro-negra, a distância de Salvador para São Paulo, onde a seleção vai treinar, além dos treinos da equipe para disputa da Liga Sul-Americana, o impediram de aceitar a proposta. Nos bastidores, no entanto, se diz que Marrelli estaria bastante chateado por ter sido chamado para ser auxiliar, quando esperava o convite para o cargo principal de técnico, dada sua maior experiência na seleção e no basquete nacional que o escolhido César Guidetti.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas