Festival de Verão e Ecoloy doam máscaras para profissionais da área de eventos

coronavírus
28.08.2020, 14:30:00

Festival de Verão e Ecoloy doam máscaras para profissionais da área de eventos

1,2 mil máscaras foram produzidas a partir de camisas doadas pelo FV

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Festival de Verão e a Ecoloy, startup de soluções sustentáveis para a indústria têxtil e de confecções, doaram 1,2 mil máscaras para profissionais da área de entretenimento da Bahia. As máscaras foram produzidas a partir de 400 camisas do Festival de Verão doadas pela organização do evento. A Loygus, empresa que trabalha com fabricação de camisetas, também apoiou a iniciativa doando materiais complementares.

A ação ocorreu durante o 'Drive-Thru do Entretenimento', no antigo Bahia Café Hall (Paralela), promovido pela Associação dos Profissionais de Eventos (APE). Além das máscaras, alimentos, itens de higiene e outros produtos arrecadados também serão doados a estes profissionais e suas famílias, cuja atividade foi bastante afetada pela pandemia do novo coronavírus.

As máscaras doadas foram confeccionadas em dupla camada e têm uma barreira de proteção interna de TNT. Elas são laváveis, esterilizáveis e reutilizáveis.

Sócia e estrategista de inovação da Ecoloy, Iris Bezerra explicou que essa iniciativa veio com o objetivo de transformar resíduos em itens sustentáveis. "Quando fazemos um evento, sobram camisas. Muitas delas são usadas apenas para aquela ocasião e acabam virando lixo. A Ecoloy chegou para dar uma nova cara para essas peças e por isso surgiu a parceria. A gente viu uma oportunidade de transformar essa camisas do Festival do Verão em máscaras que dariam um novo aproveitamento ao tecido", explicou.

Iris ainda destacou a importância de unir sustentabilidade e solidariedade. "Parcerias como a do Festival de Verão nos ajudam a disseminar a ideia de que é possível que um produto já confeccionado e que perdeu o seu valor com o tempo possa retornar à cadeia produtiva e servir como matéria prima para a confecção de novos itens, com maior valor agregado".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas