Fiat lidera o mercado total e BMW é a marca de luxo mais vendida do ano

autos & etc
09.10.2021, 16:00:00

Fiat lidera o mercado total e BMW é a marca de luxo mais vendida do ano

Confira o balanço entre janeiro e setembro e conheça a Transit, van que a Ford começou a comercializar no país

Entre janeiro e setembro foram emplacados 1.469.862 automóveis e comerciais leves zero-quilômetro no mercado brasileiro. Desse total, 335.494 foram da marca Fiat, o equivalente a 22,82% das vendas. A Volkswagen ficou na segunda posição com 15,44% e a Chevrolet teve o terceiro com 10,95%.

A Hyundai (9,49%) ficou em quarto e, a Toyota (8,65%), em quinto. Da sexta à décima posição ficaram: Jeep (7,60%), Renault (6,54%), Honda (4,21%), Nissan (3,27%) e Ford (2,13%). As demais marcas somaram, juntas, 9%.

MERCADO PREMIUM
Entre os veículos de luxo, liderança da BMW. O fabricante alemão teve 10.984 licencimentos de carros novos nos nove primeiros meses do ano. A Volvo ficou na segunda colocação com 6.048 unidades e a Mercedes-Benz teve o terceiro com 5.794 veículos.

Fechando os cinco primeiros, Audi em quarto, com 4.810 exemplares, e Land Rover em quinto, com 3.733 unidades.

MENOS MOTORES 1.0
Em 2020, entre janeiro e setembro, levando em consideração apenas a categoria de automóveis, 47,37% das vendas de zero-quilômetro no país eram de modelos equipados com propulsores de até 1 litro.

Neste ano a participação caiu para 44,04%. Em 2021, a porcentagem de motores de 1 a 2 litros foi de 54,06% contra 50,96% em 2020. Já os motores acima de 2 litros passaram de 1,66% para 1,90% em 2021.

FORD APOSTA EM VAN
A Ford começou a comercializar no mercado brasileiro a van Transit. Produzido no Uruguai, o utilitário será oferecido inicialmente na configuração de passageiros ou minibus, com dois comprimentos e duas alturas que somam cinco versões: com 14+1 ou 15+1 lugares; com 17+1 ou 18+1 lugares; e a chamada versão vidrada. Há duas opções de cores: branco e prata, que são as mais usadas e fáceis de adaptar.

Montada no Uruguai, a Transit utiliza motor e transmissão produzidos na Inglaterra

A Transit é equipada exclusivamente com o motor 2 litros turbodiesel, que rende 170 cv de potência a 3.500 rpm e 41,3 kgfm de torque entre 1.750 e 2.500 giros. O propulsor, da família EcoBlue, já está homologado no programa de emissões Proconve 7 (Euro 6), com Arla-32.

A central multimídia e o piloto automático são equipamentos de série na van

Uma boa novidade nesse segmento é a conectividade via FordPass. Por meio de um aplicativo para smartphone será possível realizar vários comandos à distância. O app permite agendar serviços online nas concessionárias e acompanhar a sua execução, localizar o veículo, gerar indicadores úteis para o negócio e receber mais de 3 mil alertas de falha. Os preços começam em R$ 220 mil e a opção furgão será lançada no próximo semestre.

PICAPE MAVERICK
O próximo lançamento da Ford será a picape Maverick, que deverá estrear no mercado brasileiro no começo do ano que vem. A base é a mesma do Bronco Sport, SUV que chegou ao país neste ano e, como a picape, também é produzido no México.

A Ford ainda não anunciou quais serão as versões e motorizações oferecidas no país, mas há duas possibilidades de motor: 2 litros turbo (240 cv) ou 2.5 litros aspirado associado a um motor elétrico (combinados entregam 193 cv).

O próximo lançamento da Ford será a picape Maverick

A Maverick tem 5,07 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,74 m de altura e 3,07 m de entre-eixos. Como comparação, a Fiat Toro tem 4,94 m de comprimento (13 centímetros a menos), 1,84 m de largura, 1,74 m de altura e 2,99 m de entre-eixos (8 cm a menos).

INTENÇÃO AMERICANA
Uma pesquisa encomendada pela MINI nos Estados Unidos aponta que os americanos estão cada vez mais buscando eletrificar suas viagens diárias.

Durante a National Drive Electric Week, um levantamento pela Engine’s Caravan, a pedido do fabricante britânico, revelou que metade dos consumidores esperam que o mercado automotivo americano seja majoritariamente elétrico em apenas 15 anos.

Pesquisa revela que metade dos norte-americanos espera que os carros elétricos supere os a gasolina em 15 anos

Além disso, 80% dos entrevistados também considerariam um modelo elétrico como seu veículo primário ou secundário, um sinal claro de progresso na adoção em massa de automóveis elétricos.

FIM DE LINHA PARA O FOX
Nesta semana, a Volkswagen confirmou que o Fox deixou de ser produzido no país. O hatchback foi projetado no Brasil e lançado em 2003. De lá para cá, teve mais de 1,8 milhão de unidades produzidas na fábrica de São José dos Pinhais (PR).

Deste total, aproximadamente 1,3 milhão foram vendidas no mercado interno e cerca de 500 mil unidades exportadas para diversos países em todo o mundo. Ainda existem unidades à venda e o preço inicial é de R$ 61.690 (1.6 Connect).

Depois do up! a Volkswagen deixou de produzir o Fox no Brasil

MENOS UM COMPACTO
Nos últimos meses o mercado brasileiro perdeu diversas opções de carros compactos: Citroën C3, Ford Ka, Nissan March, Toyota Etios, Volkswagen up! e agora o VW Fox. O próximo que deve sair de linha é o veterano Fiat Uno.

80 MIL MOTOS
A Motorrad, divisão de motocicletas da BMW, está comemorando o marco de 80 mil unidades produzidas no Brasil. A fábrica brasileira, que fica na Zona Franca de Manaus, é a única da BMW Motorrad 100% dedicada à produção de motocicletas fora da Alemanha. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas