Fiéis celebram Bom Jesus dos Navegantes com missas e procissão

salvador
01.01.2020, 17:28:00
(Marina Silva/CORREIO)

Fiéis celebram Bom Jesus dos Navegantes com missas e procissão

Santa Dulce dos Pobres foi inclusa nos festejos deste ano

Um estandarte de Santa Dulce dos Pobres brotava entre o meio da multidão que levava as imagens de Bom Jesus dos Navegantes e Nossa Senhora da Conceição ao cais do porto em frente a Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia.

Os festejos a Bom Jesus dos Navegantes e Nossa Senhora da Boa Viagem datam do século XVIII e, em 2020, acolhem a santa baiana. A sua imagem integra a procissão terrestre do dia 5 de janeiro e a festa tem como tema central: 'Na Gratidão do Povo navega o Anjo Bom da Bahia'. Para fazer uma homenagem, o administrador Adilson Guedes trouxe a imagem de Irmã Dulce para a missa e a procissão pelo comércio realizada hoje.

Para ele, Santa Dulce é um exemplo a se seguir de como cuidar do próximo. “Eu vejo esse reconhecimento de Irmã Dulce na igreja fortaleceu a fé católica e vai criar mais exemplos de santidade”, contou.

Adilson levou um estandarte para homenagear a santa baiana (Marina Silva/CORREIO)

É a primeira vez que Adilson vem para a missa, que acontece às 8h do primeiro dia do ano. Em vez de curtir a festa, ele decidiu mudar a forma de receber o período para ter um 2020 de transformação.

“Acordei cedo e sem ressaca, os amigos até me disseram para ficar mais na festa. Mas eu disse que a fé praticada é a fé renovada. Percebi que todos têm a mesma sintonia de rezar neste dia. O ano começa difere por estar no templo sagrado e começar o ano orando”, disse.

A cerimônia desta quarta (1º) foi presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil Dom Murilo Krieger. O líder religioso contou que a grande adesão dos fiéis à missa é uma forma de alimentar a fé. “Me admira que venha tanta gente aqui, isso mostra que a fé do povo é muito forte”, disse.

Dom Murilo Krieger presidiu a missa da manhã desta quarta na Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia (Marina Silva/CORREIO)

Vindo do Ceará, Edwin Costa não deixou o fato de estar viajando impedir que ele se mantenha engajado nas celebrações da igreja. Logo cedo, ele foi à missa na Conceição da Praia.

“Ter essa relação com a igreja é o que dá sentido a minha vida. Não tem sentido se não for assim, a minha prioridade é estar aqui”, comentou.

Quem vai para as festas também dá um jeito de ir aos festejos religiosos na manhã logo após o réveillon. A professora universitária Karina Oliveira, 42, dormiu apenas 3 horas para conseguir aproveitar a virada e a missa. Esta é a segunda vez que ela vai à celebração.

“Foi complicado acordar cedo porque tivemos festa ontem. Eu quase não dormi já que deitei às 3h e acordei às 6h. Valeu muito o esforço e isso vai virar um costume”, disse.

O presidente da Devoção do Senhor do Bom Jesus dos Navegantes e da Nossa Senhora da Boa Viagem, Expedito Sacramento, conta que a celebração já é uma tradição. “Todo mundo sabe da missa para levar o Bom Jesus e pedir as bênçãos para o novo ano”, ressaltou.

O professor Marco Antônio Silva, 40, é um dos que têm a celebração como uma tradição familiar. Ele começou a comparecer à missa realizada no dia 1º para Bom Jesus dos Navegantes logo na infância. “Vejo como um momento de fé fundamental para entrarmos no ano novo. Eu venho renovar a fé e pedir a Jesus que nos ilumine”, disse.

A celebração de 2020 marca o retorno da Galeota Gratidão do Povo, responsável por transportar a imagem de Bom Jesus dos Navegantes, após ter sido embargada pela Capitania dos Portos da Bahia, em 2019.

Imagens de Bom Jesus dos Navegantes e Nossa Senhora da Conceição ficam frente a frente no caios do porto, no Comércio (Marina Silva/CORREIO)

Renovada, a embarcação de 128 anos cumpriu o seu papel de manter a tradição dos festejos de Bom Jesus dos Navegantes, ressaltou Dom Murilo. “A Galeota mostra a imagem da vida que é um navegar, às vezes o mar está calmo e às vezes as ondas estão mais revoltosas. Mas se confiarmos no senhor, nada de mal nos acontece”, pontuou.

Quem acompanhou a procissão se animou com a embarcação da imagem de Bom Jesus dos Navegantes na Galeota. Elogios não faltaram a Galeota após a renovação. Enquanto observava o barco partir, Marco Antônio comentava sobre como a nova pintura a deixou ainda mais bonita.

Outro que admirou a Galeota restaurada foi Antônio Andrade, 69, que é devoto de Nossa Senhora da Conceição da Praia. Ele acompanhou a procissão de escuna junto com as cerca de 100 embarcações que integraram o cortejo marítimo.

“A renovação da Galeota foi um investimento para manter a tradição e ela voltou muito linda”, contou.

Em meio a aplausos, a figura começa o trajeto que sai do comércio, passa pelo Farol e o Porto da Barra e depois desembarca na Ponta de Humaitá. Lá, a imagem é recebida pela de Nossa Senhora da Boa Viagem e é levada por uma multidão para a Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem.

O festejo começou na última sexta-feira (27) e segue até o dia 5 de janeiro. No primeiro dia da celebração, as homenagens se iniciaram com a lavagem da igreja matriz da Boa Viagem, na Cidade Baixa.

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas