Foragido é preso ao passar por Reconhecimento Facial no Festival Virada Salvador

salvador
29.12.2019, 21:20:00
Atualizado: 29.12.2019, 21:20:48
Ele estava com mandado de prisão preventiva em aberto por tráfico de drogas (Foto: Divulgação/ SSP )

Foragido é preso ao passar por Reconhecimento Facial no Festival Virada Salvador

Essa foi primeira prisão feita na festa com o auxílio da tecnologia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um homem identificado como Herbert Oliveira dos Santos, 27 anos, foi preso quando tentava entrar na Arena Daniela Mercury onde acontece o Festival Virada Salvador, na Boca do Rio, neste sábado (28). Ele estava com mandado de prisão preventiva em aberto por tráfico de drogas.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) explicou que Herbert foi identificado através do Sistema de Reconhecimento Facial. A tecnologia cruza as imagens das pessoas que passam na frente das câmeras de segurança com o banco de foragidos e procurados pela polícia. Quando há confirmação os policiais são informados para fazer a prisão.

Hebert foi identificado quando estava na fila aguardando para passar por um dos portões da revista. Ele usava uma camiseta branca e não tentou esconder o rosto.

No Carnaval de 2019 outro procurado foi identificado e preso, mesmo usando adereços e maquiagem. Marcos Vinicius de Jesus Neri, 19 anos, estava com um mandado de prisão em aberto e era procurado pela polícia por suspeita de homicídio. Segundo a SSP, até o momento, 105 criminosos foram presos com a ajuda do sistema.

Marcos Vinicius era procurado por homicídio e foi preso no carnaval (Foto: Divulgação/ SSP)

Além das câmeras de Reconhecimento Facial, também integram o esquema de segurança do Festival Virada Salvador portais de abordagem instalados nos locais que dão acesso à arena, plataformas de observação elevada com câmeras que monitoram a parte interna do evento, além das câmeras instaladas no perímetro externo, que fiscalizam a região onde ocorre a festa.

A SSP informou também que após a averiguação dos documentos, Herbert foi levado para a Central de Flagrantes e, posteriormente, apresentado na sede da Polícia Interestadual (Polinter), onde a validade do mandado, expedido pela 2ª Vara de Tóxicos de Salvador, foi confirmada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas