Fotógrafo baiano Marcelo Amaral morre aos 41 anos

salvador
19.08.2021, 18:39:22
Atualizado: 19.08.2021, 20:41:30
(Reprodução)

Fotógrafo baiano Marcelo Amaral morre aos 41 anos

Como professor, Marcelo ajudou na formação de mais de 100 fotógrafos através de mentorias, workshops e cursos

A cena das artes e da fotografia baiana perdeu, nesta quarta-feira (18), um de seus representantes mais queridos. Criador do projeto Rua Photo Experience, o fotógrafo Marcelo Amaral faleceu após sofrer um infarto. Ele tinha 41 anos, era formado em Comunicação pela Unifacs e desde 2015 se dedicava à fotografia, atuando em diversas áreas.

Como criador, construiu uma trajetória bem-sucedida, com duas exposições individuais em seu portfólio realizadas em Graz, na Áustria, com imagens registradas na Bahia, sua maior inspiração, além de outros trabalhos de prestígio.

Como professor, ajudou na formação de mais de 100 fotógrafos através de mentorias, workshops e do Curso de Fotografia para Iniciantes, do qual participaram anônimos e famosos, como a jornalista Camila Marinho, que usou seu perfil no Instagram para fazer uma homenagem ao mestre e amigo.

"Nosso último encontro foi há 2 meses, num momento muito especial pra mim: no dia em que fui buscar meu primeiro quadro. Minha primeira impressão em fine art. Você fez questão de me pegar na TV e ir junto comigo. Lembro perfeitamente da minha emoção (e da sua também) ao ver minha obra. Ainda consigo ouvir claramente sua voz dizendo: meu orgulho! E hoje amanheço com a triste notícia de sua partida", escreveu.


“Marcelo era uma das raras unanimidades que eu conhecia. Um cara amado por todos. A fotografia baiana perdeu um grande talento e eu, um amigo de todas as horas, com quem dividia alegrias e tristezas”, declarou o produtor musical e de eventos Daniel Vieira, também um ex-aluno.

Como legenda de sua última postagem no Instagram - uma foto do mar -, feita há três dias, Marcelo escreveu: "Deixe o mar levar… Deixe levar os medos, as inseguranças, o que te não te deixa ir pra frente…". "Descanse em paz", comentou o nutricionista Daniel Cady.

O sepultamento ocorreu na manhã desta quinta-feira (19), no Cemitério Campo Santo, em Salvador.

Leia mais notícias do Alô Alô.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas